PousoAlegrenet

Menu

Câmeras do Olho Vivo vão reforçar segurança em Pouso Alegre

Um dos mais eficientes sistemas para inibir a criminalidade violenta está sendo ampliado em Minas Gerais, com investimentos de quase R$ 50 milhões até o final de 2013. O Governo de Minas vai instalar 504 câmeras de videomonitoramento do Olho Vivo em 18 cidades do interior e ainda implantar novos centros de Prevenção à Criminalidade (CPCs), totalizando 20 municípios beneficiados com a expansão de medidas preventivas para combater a violência no Estado.

A expansão das ações foi concretizada, nesta quinta-feira (25), pelo governador Antonio , que assinou protocolos de intenção com prefeitos dos municípios beneficiados para garantir o sistema de videomonitoramento, e termo de cooperação técnica e operacional para implantação dos centros de prevenção.

Com investimentos de R$ 31 milhões, 18 municípios receberão 504 novas câmeras do Olho Vivo já no segundo semestre deste ano. Dos municípios contemplados, 16 receberão os equipamentos pela primeira vez e dois terão o número de câmeras ampliadas. Em Minas, estão instaladas 391 câmeras do Olho Vivo, que já garantiram a redução de 30% a 40% dos índices de criminalidade nas áreas onde estão presentes. Até o final deste ano, outras centenas de câmeras serão instaladas em mais locais da capital mineira, o que totalizam os R$ 50 milhões a serem investidos este ano.

Ao lado do vice-governador Alberto Pinto Coelho, do secretário de Estado de Defesa Social, Rômulo Ferraz, e do comandante-geral da Polícia Militar, coronel Márcio Martins Sant’Ana, o governador destacou a relevância da parceria com os municípios para assegurar o bom funcionamento do sistema de câmeras nas cidades mineiras.

“Estamos implantando mais câmeras do que já temos em todo o Estado, instalado ao longo dos últimos anos, e sabemos que vamos precisar de mais. Quero deixar registrado o agradecimento do Estado aos municípios, porque eles serão parceiros fundamentais nesse trabalho, no acompanhamento e na manutenção dos equipamentos. É muito importante que haja essa integração entre o Estado e o município no sistema de segurança pública”, destacou .

Os municípios que receberão as câmeras pela primeira vez são Contagem, Juiz de Fora, Ribeirão das Neves, Betim, Divinópolis, Patos de Minas, Teófilo Otoni, Janaúba, Passos, Paracatu, Unaí, Nova Lima, Ituiutaba, Araguari, Pouso Alegre e Uberaba. Já Uberlândia e Montes Claros terão ampliados o número de câmeras.

Critério rígido

O secretário Rômulo Ferraz destacou ainda o critério técnico adotado pelo Governo de Minas na seleção dos 20 municípios beneficiados com as ações para reforço da segurança pública.

“Foi adotado um critério estritamente objetivo, apartado de qualquer viés ideológico, partidário ou de qualquer outra natureza. Foram escolhidos 20 municípios, que, do ponto de vista estatístico, são os que concatenam uma população na faixa de pelo menos 100 mil habitantes, alguns com uma população menor, e índices de criminalidade, sobretudo, homicídios e crimes violentos contra o patrimônio, que estejam dentro daqueles 20 maiores do Estado”, explicou.

O sistema de videomonitoramento Olho Vivo foi implantado inicialmente em Belo Horizonte, em 2004, sendo, depois, levado para outras regiões. O objetivo é monitorar, 24 horas por dia, as áreas de alta incidência de crimes contra o patrimônio (roubos), aumentando a segurança da população. O sistema funciona em Belo Horizonte, São Sebastião do Paraíso, Itabira, Montes Claros, Viçosa, Uberlândia, Sete Lagoas e Governador Valadares.

Para o comandante-geral da PM, coronel Márcio Martins Sant’Ana, o investimento no sistema de videomonitoramento trará uma melhoria significativa à operacionalidade da corporação. “A Polícia Militar se moderniza, ela passa a utilizar uma tecnologia disponível, que potencializa os nossos talentos humanos e melhora a nossa prestação de serviço”, destacou.

Aposta na prevenção

Em seu pronunciamento, Antonio defendeu, ainda, a importância das ações de prevenção para garantir a redução dos índices de criminalidade em todo o Estado, que, segundo o governador, está presente na totalidade dos municípios, tanto na zona urbana, quanto na rural, em função da disseminação das drogas.

“A segurança pública se faz não apenas com a repressão, mas também com a prevenção, que é o papel, talvez, mais relevante da nossa Polícia Militar. Na prevenção, temos não só o videomonitoramento, que inibe, mas temos os centros que estão sendo agora, em parceria com os municípios, focados na prevenção”, afirmou.

Sete municípios serão beneficiados com novos Centros de Prevenção à Criminalidade para o desenvolvimento dos programas Fica Vivo, Mediação de Conflitos, Programa de Inclusão Social dos Egressos do Sistema Prisional (Presp) e Central de Penas Alternativas (Ceapa).

As cidades contempladas são Araguari, Contagem, Ribeirão das Neves, Betim, Vespasiano, Governador Valadares e Uberlândia. O termo de cooperação inclui a parceria entre a prefeitura e o Estado para manutenção de centros já existentes em outros locais dessas cidades e também nos municípios de Uberaba, Montes Claros e Juiz de Fora.

Os Centros de Prevenção à Criminalidade (CPCs) são equipamentos públicos onde são desenvolvidos os programas de prevenção à criminalidade da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds). Atualmente, existem 40 unidades em todo o Estado.

Deixe um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.