PousoAlegrenet

Menu

Automotiva Usiminas, de Pouso Alegre, pode ser vendida ainda no 1º semestre

Nesta última quinta-feira (9), o presidente da Usiminas, Julián Eguren, disse durante o Congresso Brasileiro do Aço, no Rio de Janeiro, que recebeu propostas para a venda da Usiminas Automotiva, sediada em Pouso Alegre, que produz cabines de caminhões.

Ele não detalhou se a operação envolverá a venda de participação, se a Usiminas manterá o controle, ou se vai se desfazer totalmente da empresa.

No início do ano, Eguren já havia sinalizado com o plano de venda da Automotiva Usiminas, como parte do plano de alienação de ativos da Usiminas que estão fora do negócio siderúrgico.

“A Usiminas espera concretizar durante o primeiro semestre de 2013 algumas vendas de ativos não essenciais e não operacionais, como também operacionais, como é o caso da Automotiva Usiminas”, afirmou o presidente da maior produtora de aços planos do país, Julián Eguren.

Retorno baixo

A estratégia de se desfazer de ativos fora do core business tem como objetivo encontrar as condições para melhorar a performance financeira da siderúrgica, que registrou no primeiro trimestre deste ano o quinto prejuízo líquido consecutivo.

Ele destacou que a siderúrgica trabalha para recuperar as margens operacionais ao longo de 2013, mas que este é um processo que ocorre de forma lenta e gradual. A venda da Automotiva Usiminas, impulsionaria este processo.

Outros ativos, como imóveis, também podem ser vendidos pela companhia.

“Automotiva em outro patamar”

Segundo o vice-presidente financeiro da empresa, Ronald Seckelmann, a Usiminas mantém algumas negociações em andamento sobre venda de ativos, mas evitou citar valores. O diretor vice-presidente de subsidiárias, Paolo Felice Basseti, acrescentou:

“A Automotiva é um cliente da Usiminas e está pronta e posicionada para subir a outro patamar e para fazer isso necessita naturalmente de uma companhia que possa ajudá-la a se desenvolver e considera a Automotiva como parte do núcleo de seus negócios.”

Segundo Basseti, a Automotiva, que foi reestruturada em 2012 em meio a um tombo de 20 por cento nas vendas de caminhões, teve margem de lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) entre 13 e 14 por cento nos últimos seis meses. “Achamos que para o setor em que a Usiminas está atuando é razoável”, disse Basseti.

Automotiva Usiminas já esteve à venda

A Automotiva Usiminas já esteve à venda logo depois de ter sido adquirida da Brasinca pela Usiminas, em 1999. Na época, Del Soldato foi contratato para gerir o negócio e prepará-lo para ser passado adiante. Com o avanço no mercado de veículos comerciais e da carteira de encomendas, a estamparia ganhou expressão e passou a acrescentar valor ao aço produzido pela siderúrgica controladora.

G_noticia_12846

O faturamento, de R$ 276 milhões em 2009, saltou para R$ 407 milhões em 2010 e pode ter chegado aos R$ 500 milhões em 2011. “Estamos a caminho de R$ 1 bilhão em 2015”, registrava na época Del Soldato, explicando que a unidade de Pouso Alegre anda no compasso do segmento de caminhões e comerciais leves, oferecendo no portfólio serviços como corte e estampagem, soldagem(armação de carroceria), pintura e até acabamento completo.

Automotiva Usiminas entre as Melhores da IstoÉ Dinheiro

Em 2012, a Automotiva Usiminas foi classificada entre as melhores empresas de Autopeças do mercado brasileiro no ranking As 1000 Melhores da Dinheiro, da revista IstoÉ Dinheiro, classificou-se em todos os quesitos avaliados pelo prêmio.

Deixe um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.