PousoAlegrenet

Menu

Acipa discute sobre as Feiras irregulares

Feiras irregulares é tema de reunião promovida pela Acipa

A Associação do Comércio e Indústria de Pouso Alegre (Acipa) realizou, no dia 5 de junho, quarta-feira, o segundo encontro com os representantes das associações comerciais do Sul de Minas.

O tema central da reunião se ocupou das feiras irregulares que têm ocorrido em várias cidades e também sobre ações em prol dos empresários. A Acipa disponibilizou para as associações um documento elaborado pelo Departamento Jurídico, com oobjetivo de informar aos prefeitos, vereadores e o poder executivo, a fim de que as feiras não sejam instaladas e para que as leis de cada município sejam revistas.

Esteve presente na reunião o vice-presidente da Federaminas, Emílio César Parolini. De acordo com ele, a Federaminas está à disposição para trabalhar e ser parceira. “Em primeiro lugar, gostaria de parabenizar a diretoria da Acipa, na pessoa do de Moura, por ter conseguido mobilizar esse grupo de associações comerciais e organizar esta reunião. Quem vai ganhar com estas ações são as próprias associações comerciais”, ressalta.

A gerente da Associação Comercial de Santa Rita do Sapucaí, Luciana Santos, comenta sobre a importância das reuniões: “Este movimento só tem a engrandecer as ações a serem tomadas e, principalmente, fortalecer o comércio e preservá-lo das feiras itinerantes irregulares”.

Alexandre Rocha Vaz, executivo da Associação Comercial de Alfenas, fala sobre a reunião: “Com certeza este movimento da Acipa em reunir as associações comerciais é muito válido porque, além de proteger a nossa região, protege todo Estado, a fim de se evitar esse tipo de problema”.

O presidente da Acipa, de Moura, ressalta o documento feito pela associação para que seja entregue aos poderes legislativo e executivo. “Depois que cada prefeito tiver ciência deste documento, marcaríamos uma reunião com o governador. Estive em Belo Horizonte, na Assembleia Legislativa, conversei com os responsáveis. Com isso mostramos a força do empresário, do prestador de serviço e até da indústria”.

Deixe um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.