PousoAlegrenet

Menu

Prefeitura capta verbas para saúde e infraestrutura

Quatro obras em andamento em Pouso Alegre têm a mesma fonte de recurso, o Ministério do Turismo. São elas, a revitalização das avenidas Tuany Toledo e Uberlândia, do Centro de Convivência dos Idosos (antiga estação ferroviária) e a construção do mirante em torno do Cristo. Etapa inicial do Plano de Urbanismo, elas seguem a receita de sucesso adotada para tirar do papel grandes obras de infraestrutura como o Dique II: elaboração competente de projeto e intensa articulação política para obter fontes de recurso junto ao governo federal. No primeiro semestre do ano, os dois setores que mais receberam investimentos do orçamento da União foram saúde e infraestrutura. Para 2013, já somam juntos R$ 25,6 milhões.

Nas bases dessas realizações, um conceito de atuação administrativa e política que marca a gestão de . Para o chefe de Gabinete Márcio Faria, é mais que uma fórmula de gestão. Ele explica que o trabalho para conseguir recursos do governo federal é quase que uma imposição para os municípios, já que sobra pouco espaço no orçamento próprio para fazer grandes investimentos.
“O que se destaca nas ações do governo municipal é a postura proativa das secretarias. Temos os exemplos de maior visibilidade de pastas como as de Governo e a de Desenvolvimento Econômico que, por atrair investimentos privados ou para a realização de grandes obras, estão a todo o instante na mídia. No entanto, a busca de resultados é uma constante em todos os departamentos. Haja vista os prêmios conquistados pelo governo por seu desempenho administrativo”, avalia o chefe de Gabinete.
Saúde

Nessa intensa busca por resultados, a Secretaria de Saúde já garantiu para este ano, R$ 7 milhões em repasses extras do Ministério da Saúde. A verba será destinada à construção de cinco UBSs, uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e reforma de 10 unidades de saúde. Desse total, R$ 1,1 milhão já foi liberado. Outros R$ 2,7 milhões já foram oficializados no Diário Oficial da União. Apenas as reformas e ampliações de postos de saúde devem atingir uma população próxima de 80 mil pessoas. Quando finalizado o pacote de investimentos voltados para a construção das cinco UBSs e da UPA, todos os 134 mil habitantes de Pouso Alegre devem sentir uma melhora significativa no atendimento prestado pela Saúde do município.
O caso da Saúde é exemplar. As verbas liberadas pelo ministério comandado por Alexandre Padilha chegam à cidade graças ao trabalho de uma frente de articulação política liderada pelo prefeito e pelo deputado federal Odair Cunha. As demandas levadas por eles ao ministro atendem ao plano de trabalho traçado pelo secretário de Saúde, o médico Luis Augusto Cardozo, e pelo vice-prefeito e também medico Mário Lúcio Mattozo. “A estratégia para expandir e elevar a qualidade do atendimento em saúde em Pouso Alegre passa pela ampliação da atenção primária, dos procedimentos de média e alta complexidade. A verba que acabamos de garantir diz respeito a ações voltadas para a atenção primária (UBSs) e para os procedimentos de média complexidade (UPA)”, explica Luis Augusto.

Infraestrutura

Parte importante do Plano de Urbanismo, anunciado em maio pela Prefeitura, terá aporte de outros R$ 17,6 milhões do governo federal. A verba virá do PAC II, a segunda versão do Plano de Aceleração do Crescimento. O montante será destinado para obras de infraestrutura como recuperação de vias, pavimentação e ampliação de sistemas pluviais. Ruas cuja drenagem tem se mostrado deficiente como a João Beraldo, a Comendador José Garcia, a Bom Jesus e a Monsenhor Dutra passarão pela intervenção. Pelo menos sete bairros que ainda possuem vias sem calçamento também serão contemplados pelo plano de reestruturação. Bairros como o São Judas Tadeu, Monte Azul, que estão em processo de regularização fundiária, serão os mais beneficiados. As obras alcançarão perto de 100 ruas em todo o município.

Obras marcam fase inicial do Plano de Urbanismo

Nas últimas duas semanas, começaram as primeiras movimentações nos canteiros das quatro obras que inauguram a fase inicial do Plano de Urbanismo. Na Avenida Prefeito Tuany Toledo, os operários já preparam a via para implantação de três travessias elevadas para pedestres. As obras devem durar quatro meses. Nelas, estão previstas ainda a instalação de um portal de boas vindas, construção de calçadas padronizadas com piso intertravado, ilhas de segurança nos cruzamentos que cortam o canteiro central. As palmeiras que dão charme à via permanecerão, mas na companhia de um novo paisagismo.

A Avenida Uberlândia, por sua vez, terá suas calçadas adequadas e também receberá a instalação de travessias elevadas. O canteiro central terá suas dimensões aumentadas para dar mais segurança aos pedestres e expandir o espaço de convívio dos moradores. As pedras que calçam a via serão reassentadas para eliminar as depressões no leito da avenida.

Também a todo vapor segue a reforma do Centro de Convivência dos Idosos, que funciona no prédio que abrigou a antiga estação ferroviária. As características arquitetônicas da casa serão preservadas, tendo em vista seu valor histórico. No mais, toda a infraestrutura do prédio será recuperada. Áreas internas como banheiro e refeitório terão seu acabamento refeito. O salão de dança voltará a ter piso de madeira. Janelas e portas serão reformadas e pintadas. Por fim, todos os banheiros ganharão adaptações para pessoas com deficiência.

No entorno do Cristo uma limpeza geral preparou a estátua para receber em sua base um mirante, de onde moradores e turistas poderão avistar toda a extensão da cidade. “O investimento que conseguimos junto ao governo federal nos permite fazer obras que vão garantir intervenções que vão melhorar a infraestrutura da cidade, torná-la mais agradável e confortável para os moradores e ainda projetá-la enquanto polo turístico regional de negócios”, avalia o secretário de Cultura e Turismo José Clévio.

Obra Investimento Prazo
Revitalização da Avenida Uberlândia R$ 265 mil Outubro
Construção do mirante do Cristo R$ 132 mil Outubro
Reurbanização da Via Gastronômica R$ 441 mil Outubro
Revitalização da Antiga Estação Ferroviária R$ 147 mil Outubro

Deixe um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.