PousoAlegrenet

Menu

Prefeitura dá início a obras do Plano de Urbanismo

Foram dadas as ordens de serviço para o início das primeiras obras do Plano Municipal de Urbanismo. O planejamento prevê um pacote de obras que vai revitalizar e modernizar algumas das principais vias da região central do município e acesso aos bairros, além de reformar símbolos turísticos. Ao todo, quatro obras começam essa semana: a revitalização da Avenida Uberlândia, no bairro São João, da Avenida Tuany Toledo, no bairro Fátima, a reforma do Cristo e do Centro de Convivência dos Idosos. O investimento total é de R$ 986,7 mil.

Avenida que guarda a entrada nordeste da cidade com charme e um dos cardápios mais famosos da região, aTuany Toledo, que no roteiro turístico em elaboração deve receber o nome de Via Gastronômica, passará por uma revitalização arquitetônica que tornará seu paisagismo insinuante e ambiente requintado ainda mais exuberantes. Para dar as boas vindas aos visitantes, um portal será colocado na via, além de peças artísticas. Para empreitada, serão convidados sendo convocados artistas locais. O investimento será de R$ 441,1 mil.
Uma travessia elevada para pedestres, revitalização paisagística e urbanística e revitalização da via. Essas são algumas das intervenções que começam a ser feitas na Avenida Uberlândia. Um investimento de R$ 265 mil. “Estamos tratando de paisagismo e urbanismos em todas as intervenções viárias. Isso porque, não basta apenas melhorar a infraestrutura, uma de nossas metas é levar mais qualidade de vida e conforto para a população”, explica o prefeito .
O pacote inicial de obras do Plano de Urbanismo prevê ainda intervenções em dois símbolos turísticos. O Cristo e o Centro de Convivência dos Idosos. Um mirante será construído no entorno do Cristo, que será revitalizado, com investimentos de R$ 132,8 mil. O prédio da antiga estação ferroviária, que hoje abriga o centro de convivência, será totalmente revitalizado. São mais R$ 147,6 mil em investimentos. A verba das quatro obras vêm do Ministério do Turismo e têm conclusão prevista para outubro.
O secretário de Cultura e Turismo José Clévio ressalta que os investimentos em turismo apontam para novos caminhos. “Pouso Alegre cresceu em importância econômica e cultural nos últimos anos. Nada mais natural que o potencial turístico do município também aumente. Hoje, somos integrantes do Circuito Serras Verdes e desenvolvemos políticas públicas voltadas para o setor porque Pouso Alegre já desponta como destino desejado entre muitos turistas”, considera.
Urbanismo
O Plano de Urbanismo já conta com recursos de cerca de cerca de R$ 19 milhões para obras de drenagem urbana, pavimentação e planejamento arquitetônico e paisagístico. Considerado um dos grandes projetos estruturantes do município, o plano tem dois focos principais. Através dele, a Prefeitura pretende reforçar a infraestrutura da região central, estrangulada pelo crescimento vertiginoso do município nos últimos anos, e embelezar os trechos com potencial turístico, notadamente o de negócios.
Na linha de frente dos trechos que serão revitalizados com vistas ao turismo e ao dinamismo do comércio está a Avenida Doutor Lisboa. O projeto começou a ser discutido há pelo menos dois anos. Complexo, envolve fontes distintas de recurso e um diálogo profundo com diversos setores da sociedade. O debate em torno do projeto, vislumbrado pelo Sebare, surgiu de uma reunião entre a Associação do Comércio e Indústria (), o Sindicato do Vale do Sapucaí (Sindivale), o Sebrae e a Prefeitura em 2012.
Estão previstas ali obras como revitalização e padronização das calçadas, melhorias e incrementos na iluminação pública, recuperação e ampliação da capacidade do sistema de drenagem, combate à poluição visual, construção de um canteiro central móvel, espaços de conforto para os pedestres.

No quesito infraestrutura inserem-se a revitalização e ampliação do complexo de galerias pluviais que compõem o sistema de drenagem do hipercentro. "estamos falando de galerias como a da Bom Jesus, que não suportam mais o grande volume de água nos períodos chuvosos. Daí decorrem os alagamentos que tanto preocupam os moradores da região. Um dos objetivos do Plano de Urbanismo é resolver esse problema", explica o secretário de Obras Wellington Serra.
Planejada para ser uma cidade menor, Pouso Alegre cresceu pelo menos três vezes mais do que seus primeiros projetistas esperavam. Hoje, com 134 mil habitantes, pólo industrial e comercial do Sul de Minas, a cidade sofre com uma infraestrutura estrangulada pelo grande fluxo de veículos, elevada taxa de expansão imobiliária, verticalização urbana e impermeabilização do solo. Resultado de décadas de ausência de planejamento urbano, a convergência desses fatores é a causa dos alagamentos que se abatem sobre algumas das principais ruas da região central e do congestionamento de veículos.
A solução para estes problemas não é simples, mas estão contempladas no plano de reestruturação urbana. O grande problema, até o início deste ano, era conseguir uma fonte de recursos para cobrir os altos custos de intervenções em sistemas pluviais e pavimentação de vias. A solução veio de Brasília por intermédio do prefeito . Incluído na segunda versão do Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Federal, o PAC II, o município receberá R$ 17,6 milhões para recuperação de vias, pavimentação e ampliação de sistemas pluviais.
Ruas cuja drenagem tem se mostrado deficiente como a João Beraldo, a Comendador José Garcia, a Bom Jesus e a Monsenhor Dutra passarão pela intervenção. Pelo menos sete bairros que ainda possuem vias sem calçamento também serão contemplados pelo plano de reestruturação. Bairros como o São Judas Tadeu, Monte Azul, que estão em processo de regularização fundiária, serão os mais beneficiados.
“O objetivo é unir crescimento econômico, desenvolvimento urbano, qualidade de vida e bem-estar social. Afinal, é a cidade ideal que queremos. Em nosso turno já obtivemos avanços animadores, agora se impõe a tarefa de conduzir todo nosso potencial econômico e urbano em favor das pessoas. É para elas que a cidade foi feita. É em função delas que ela deve funcionar”, acrescenta o prefeito .

Deixe um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.