PousoAlegrenet

Menu

Samuel Libânio só atenderá urgência e emergência nesta quarta-feira

O corpo clínico do Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL) e os alunos da Faculdade de Medicina da Universidade do Vale do Sapucaí () farão um manifesto nesta 4ª feira, dia 03, em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS). O ato integrará a Mobilização Nacional em Defesa do SUS, idealizado pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS) e Coordenação Nacional de Plenárias de Conselhos de Saúde. Atos semelhantes deverão ocorrer em todo o país.

A manifestação dos médicos do HCSL começará às 15h no Anfiteatro da Unidade Central da Universidade do Vale do Sapucaí () com uma coletiva de imprensa, seguida de debate entre o corpo clínico do Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL), acadêmicos e docentes do curso de Medicina da . A partir das 17h será realizada uma passeata em frente a Unidade Central da , com a participação de médicos, acadêmicos e professores do curso de Medicina.

Foto: Reprodução EPTV

Foto: Reprodução EPTV

O Hospital Samuel Libânio, que é mantido pela Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí () atende à solicitação do Conselho Regional de Medicina (CRM) e da Associação Médica Brasileira (AMB), em conformidade com as reivindicações da sociedade brasileira por melhores condições e investimentos na saúde.

Devido à mobilização, durante todo o dia 03 de julho estará em funcionamento apenas o Pronto Socorro do HCSL para atendimento de casos de urgência e emergência. A direção do HCSL informa que em nenhum momento a população será prejudicada com a Nacional em Defesa do SUS, pelo contrário, será beneficiada com a cobrança de melhores qualidades nos serviços de saúde prestados a comunidade.

Por Cristiane Moraes/Lucas Silveira. Ascom/

Deixe um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.