PousoAlegrenet

Menu

Proibição de rodeios em Pouso Alegre terá nova audiência pública antes de votação

Audiência levou poucas pessoas a câmara para discutir a proibição de rodeios em Pouso Alegre. Uma nova Audiência deverá ser realizada antes da votação do Projeto.

Rodeio clandestino

Rodeios clandestinos tem acontecido na zona rural

Poucas pessoas compareceram para discutir em uma audiência pública a proibição dos rodeios em Pouso Alegre. A audiência foi realizada na Câmara Municipal nesta quarta-feira(25). Com o objetivo de acabar com os maus tratos aos animais, o vereador pretende colocar em pauta para votação um projeto de Lei que prevê o fim dos rodeios e eventos similares no Município de Pouso Alegre.

Segundo o vereador , todos os projetos deveriam passar por audiências públicas.

“Principalmente este, que é um Projeto polêmico, porque existe uma discussão com pessoas afirmando que na cidade não existem rodeios e de outro lado, os protetores dizendo que são realizados rodeios de forma clandestina. E o projeto visa proibir todo evento que envolve esses animais”, explica .

9953914525_5f787cb842_z

O debate contou com a presença da bióloga, Dra. Sônia Fonseca, presidente do FNDPA (Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal e a médica veterinária, Dra. Fernanda Beda, presidente da Comissão de Políticas Públicas do CRMV (Conselho de Medicina Veterinária do estado de São Paulo).De um lado os defensores da prática dos rodeios e de outro os defensores da causa animal.

Pedro Herculano, que defende a prática dos rodeios, disse que os animais são preparados para as provas e que hoje em dia não sofrem maus tratos.

9953933746_b5f1736d15_z

O criador Anderson Luiz da Fonseca, por sua vez, concorda que existem pessoas que não gostam de animais e que judiam, mas não é todo mundo que maltrata.

“Quem gosta, cuida e zela como se fosse da família. Tudo na vida tem o bom e o ruim, mas aqui em pouso alegre, com certeza os animais que participam de eventos são bem cuidados”, afirmou.

A presidente da ONG SOS Bichos, Carla Viviane Fernandes, disse que é preciso pensar na questão legal, antes da emocional.

“De acordo com a Constituição Federal, todos devem zelar pelos animais. Os animais não são palhaços para nos divertimos com eles nos rodeios e a grande maioria das pessoas vão aos eventos pelos shows de música. Pouso alegre é uma cidade industrializada e não são os rodeios que vão agregar mais renda ”, ressaltou.

9953943224_de320be4dd_z

A bióloga Dra. Sônia Fonseca, especialista na causa animal, exibiu um slide mostrando como os animais são judiados, o uso de sedém apertando a virilha e comprimindo os órgãos internos e dados da USP dizendo que os estímulos são extremamente dolorosos.

“Sem esses estímulos os animais não saltam, pois não é de sua natureza. Antes dos rodeios, os animais ficam fechados em bretes e pessoas usam objetos pontiagudos para estressá-los, causando vários ferimentos e cicatrizes irreversíveis”, relatou.

Uma nova Audiência deverá ser realizada, em data ainda não definida, para discutir o assunto antes da votação do Projeto.

Deixe um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.