PousoAlegrenet

Menu

Maria Fumaça começa a ser reformada na próxima semana

Obra foi retardada por um incêndio que atingiu dois vagões da locomotiva

Começa na próxima semana o resgate de um dos patrimônios históricos e culturais mais admirados de Pouso Alegre, a Maria Fumaça. A reforma deveria ter se iniciado no começo do ano, mas acabou retardada por um incêndio que atingiu dois vagões da locomotiva. Cerca de R$ 100 mil serão investidos na recuperação do bem. Os recursos vêm do Fundo Estadual de Cultura e dos cofres municipais. Além da contrapartida financeira, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura, foi responsável pela elaboração do projeto de revitalização.

O secretário de Cultura e Turismo, José Clévio, explica que os recursos disponibilizados ainda são insuficientes para promover uma intervenção mais profunda na locomotiva, mas vai garantir que a Maria Fumaça volte a ser um ponto de visitação. “Nossa maior preocupação agora é garantir a preservação do patrimônio e fazer com que a Maria Fumaça retome sua condição de ponto turístico”, esclarece. Feito isso, ainda de acordo com o secretário, a Prefeitura já elabora novos projetos para incrementar o apelo turístico do trem.

trem

A reforma da Maria Fumaça ocorre ao lado de uma série de intervenções em pontos turísticos da cidade que têm o objetivo de valorizar os patrimônios históricos e realçar o turismo em Pouso Alegre. Além da locomotiva, passam por revitalização o Cristo, o prédio da antiga Estação Ferroviária e o prédio histórico que abrigava o Fórum. Este último, com obras em fase final, sediará a Biblioteca Municipal.

“Esses investimentos integram nosso planejamento para valorização e conservação do patrimônio, além de ser mais uma passo para o fortalecimento do turismo local”, ressalta o prefeito . Os recursos investidos na reforma do prédio do Fórum, cerca de R$ 150 mil, vêm dos cofres municipais, enquanto as obras da Maria Fumaça (R$ 100 mil) contam com verbas do Fundo Estadual de Cultura e o Cristo (R$ 132,8 mil) e o Centro de Convivência dos Idosos (R$ 147,6 mil) têm suas intervenções custeadas pelo governo federal, através do Ministério do Turismo. Juntas, as quatro obras somam um investimento de R$ 530 mil.

Deixe um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.