PousoAlegrenet

Menu

Conheça o currículo das mulheres homenageadas na Câmara de Pouso Alegre

Titulo de mulher cidadã foi entregue a 15 mulheres que tem se destacado pelo trabalho social, cultural e educacional em Pouso Alegre.

Câmara entregou a 15 mulheres da cidade o titulo de “Mulher Cidadã”. A cerimônia ocorreu no dia 12 deste mês. O título é uma homenagem aos serviços prestados por elas nas áreas sociais, culturais e educacionais e representam o reconhecimento da sociedade.

Abaixo você pode conferir o currículo enviado pela Câmara Municipal de cada uma das 15 homenageadas:

Anete Perrone

A mãe do vereador Hélio Carlos de Oliveira entregou o titulo de "mulher cidadã" a Anete Perrone

A mãe do vereador Hélio Carlos de Oliveira entregou o titulo de “mulher cidadã” a Anete Perrone

Nascida em Itajubá, Anete Perrone, graduou-se em Letras pela Faculdade Nossa Senhora de Sion, pós-graduou-se em Psicopedagogia Clínica e Institucional pela UNIVAS e cursa hoje pós graduação em Direitos Humanos.

Atuou como educadora nas Escolas Estaduais Ana Augusta Garcia de Faria, Geraldina Tosta, Presidente Bernardes e Polivalente. Sua carreira de magistério teve seu auge quando optou pela educação inclusiva, atuando como professora de inglês no Instituto Filippo Smaldone. Com um cargo administrativo no Conservatório Estadual de Música JK de Oliveira e membro do Conselho, lutou para que a arte fosse instrumento de inclusão para os idosos e pessoas com deficiência.

Petista, militante, está presente nas bases na luta por uma sociedade mais justa, no poder das mulheres e na erradicação de qualquer forma de preconceito, seja racial, geracional, de gênero, entre outras. Assumiu a Coordenadoria de Políticas Públicas para Mulheres em 2010, sendo determinante seu papel nas políticas públicas de enfrentamento à violência doméstica e familiar.

Em sua gestão como coordenadora foi criado o Centro Integrado da Mulher, o Núcleo de Apoio à família do Preso, além do apoio e incentivo junto à Policia Militar para a instalação no município de Pouso Alegre da Patrulha de Prevenção à Violência Doméstica. Em maio de 2013 assumiu a Secretaria Especial de Políticas Públicas para Mulheres, Juventude e Direitos Humanos, onde vem realizando um trabalho de referência na área dos Direitos Humanos.

Bethy Pinto Cinquetti

Vereadora <a class='post_tag' href='http://pousoalegre.net/topicos/lilian-siqueira/' >Lilian Siqueira</a> entrou a Bethy Pinto Cinquetti o titulo de "mulher cidadã"

Vereadora entrou a Bethy Pinto Cinquetti o titulo de “mulher cidadã”

Nascida em Borda da Mata, Bethy Pinto Cinquetti, mudou-se para Pouso Alegre ainda criança, com sua família. Estudou por alguns anos no Colégio das Doroteias, não chegando a concluir o curso de Magistério. Desde criança, demonstrava grande interesse pela culinária. Casou-se com Elzio Cinquetti, com quem teve dois filhos, quatro netos e uma bisneta.

Leva sua assinatura a criação do primeiro buffet de Pouso Alegre, onde trabalhou durante vários anos ao lado de sua filha e irmãs. Fez a inauguração da maioria dos bancos que se instalaram na cidade, grandes festas do quartel e inúmeros eventos particulares na região e em São Paulo. Inovou mais uma vez ao introduzir no mercado a primeira coxinha com catupiry de Pouso Alegre, na época que era proprietária da Lanchonete Bethy.

Já aposentada, trabalhou fazendo pastel de farinha de milho na barraca da Casa São Rafael na Quarta no Parque (praça da antiga rodoviária) durante cinco anos. Mas o trabalho voluntário a chamaria para novos desafios. Há anos dedica seu tempo integral ao Educandário Nossa Senhora de Lourdes, onde atua como chefe da cozinha e colabora na administração geral. A alegria de servir é sua marca.

Edina Aparecida Francisco Perugini

Vereador <a class='post_tag' href='http://pousoalegre.net/topicos/rafael-huhn/' >Rafael Huhn</a> entregou o titulo a Edina Perugini

Vereador entregou o titulo a Edina Perugini

Natural de Silvianópolis, a Primeira dama do Município de Pouso Alegre, Edina Aparecida Francisco Perugini tem formação em administração de empresas. Sempre consciente de seu papel de cidadã, atuou no movimento estudantil na década de 80.

Prestou assessoria para a fundação e estruturação de diversos sindicatos de Pouso Alegre e região. Colaborou também com a Associação Comunitária Rádio Cidadã. Atuou na Ong Sapucaí onde participou da fundação do projeto Universidade Cidadã.// Além de assessorar na fundação das associações de moradores dos bairros São João/ Jardim Paraíso / São Geraldo / Foch e Árvore Grande.

Desde 2009, é presidente da Fundação Promenor / onde promove a reestruturação da autarquia com projetos sociais voltados para a valorização do menor e erradicação do trabalho infantil.

Irmã Neusa Madureira

Vereador <a class='post_tag' href='http://pousoalegre.net/topicos/hamilton-magalhaes/' >Hamilton Magalhães</a> homenageou a Irmã Neusa Madureira

Vereador homenageou a Irmã Neusa Madureira

Nascida em Divinópolis, Irmã Neusa Madureira, trabalhou no Rio de Janeiro, Brasília, Campinas, Guaxupé, Uberlândia, Seritinga e está há 12 anos em Pouso Alegre. Cursou teologia na Faculdade Santa Ursula, no Rio de Janeiro, e pedagogia em Guaxupé.

Em 2002, juntamente com a irmã Maria Heloisa Baptista Gouvêa, iniciou contatos com a Comunidade local, buscando captar a realidade da Mulher pouso-alegrense, como desenvolver a autoestima, conquistar autonomia como pessoa e como profissional, lutar pela conquista dos direitos na sociedade urbana e rural, reconhecimento e valorização junto da própria família, dentre outras.

Diante de tamanhos desafios, as Irmãs buscaram contato e articulação com organizações e pessoas da cidade que se sensibilizaram frente à proposta de atendimento às mulheres em situação de violência doméstica.

Nasceu assim, em 2003, o CIAMPAR – Centro Integrado de Apoio à Mulher de Pouso Alegre e Região. A Comunidade Missionária no bairro São Cristóvão, hoje constituída pelas Irmãs Neusa Madureira, Maria Heloisa Baptista Gouvêa, Raimunda de Moraes Brito e Vicentina de Paula Thomázia, busca somar com o grande valor do trabalho voluntário, para o desenvolvimento do Plano de Ação do CIAMPAR.

O CIAMPAR conta com material de divulgação elaborado pela própria instituição, utilizado pela Polícia Militar na formação de seus profissionais, folders sobre violência doméstica, políticas públicas, Mulheres Negras, cartilhas sobre violência doméstica e a Lei Maria da Penha, cartilha específica para Homens, sobre autoestima, direitos do/a Trabalhador/a Doméstico/a. Há 6 anos acompanha  um grupo de Mulheres, no bairro São Cristóvão, com diversas atividades; no momento, há um trabalho de alfabetização no próprio grupo.  O CIAMPAR vem desenvolvendo também, há 8 anos, um curso de Capacitação para Cuidadores de Idosos, em parceria com a Escola Profissional Delfim Moreira, dos Padres Pavonianos.

Lúcia Maria Elizandra Silva Garcia

Vereador <a class='post_tag' href='http://pousoalegre.net/topicos/mauricio-tutty/' >Maurício Tutty</a> Sales entregou o titulo a Lúcia Maria Elizandra Silva Garcia

Vereador Sales entregou o titulo a Lúcia Maria Elizandra Silva Garcia

Nascida em Pouso Alegre, Lucia Maria Elizandra Silva Garciacasou-se e teve um filho. Formada em Letras pela Universidade do Vale do Sapucaí e Direito pela Faculdade de Direito do Sul de Minas, atuou por dois anos como professora de ensino fundamental na Escola Estadual Monsenhor Furtado de Mendonça, no Pantano dos Rosas.

Na cidade de Borda da Mata, atuou no departamento de Recursos de Humanos de uma empresa de tecelagem. Atualmente atua em seu próprio escritório de advocacia. Antes de exercer sua profissão, Elizandra chegou a trabalhar em lavoura de morango e como estagiária de direito. Mesmo com a vida atribulada entre trabalho e estudos, Elizandra dedica boa parte de seu tempo para o serviço voluntário.

Apaixonada pelo trabalho que realiza junto às comunidades paroquianas, Elizandra continua participando do coral no Santuário, além de compor as Pastorais Litúrgicas e Social também no Pantano dos Rosas, onde auxilia na realização de festas, rifas e jantares para angariar recursos em prol da restauração do Santuário.

A paixão pelos trabalhos sociais começou cedo. Desde pequena, participou e colaborou das ações sociais promovidas pela igreja. Aos sete anos, foi coroinha na paróquia São José, enquanto participava também do coral no Santuário do Imaculado Coração de Maria. Mais tarde, começou a ser catequista e contribuir com a formação religiosa de crianças e adolescentes.

Além dessas atividades, Elizandra ainda arruma tempo para colaborar com o pai, que faz parte da Conferência de São Vicente de Paula, grupo que busca donativos e faz doações para pessoas e famílias carentes.

Maria Aparecida de Aquino

Maria Aparecida de Aquino recebeu o titulo das mãos do Vereador <a class='post_tag' href='http://pousoalegre.net/topicos/ayrton-zorzi/' >Ayrton Zorzi</a>

Maria Aparecida de Aquino recebeu o titulo das mãos do Vereador

Maria Aparecida de Aquino, mais conhecida como “Irmã Tata”, nasceu em Congonhal e começou a trabalhar aos sete anos de idade na zona rural da cidade, em plantações de arroz, milho, café, abacaxi dentre outras. Aos 26 anos de idade casou-se com João Cândido Filho e mudou-se para a cidade de Senador José Bento onde continuou com seu trabalho na zona rural e tiveram cinco filhos.

A família de Maria Aparecida de Aquino mudou-se para Pouso Alegre há 36 anos, à procura de trabalho e melhores condições de vida e residiu no bairro Primavera por 4 anos. Mudou-se o bairro São Geraldo há trinta e dois anos, onde reside com sua família, até a presente data. Sua família cresceu e hoje Maria Aparecida de Aquino é avó de 11 netos.

Maria Aparecida de Aquino se batizou na igreja do Evangelho Quadrangular do Bairro São Geraldo em 1996, mesmo ano que iniciou seu trabalho no Diaconato da igreja, onde realiza este ministério até os dias atuais com muito amor e dedicação. Desde 2000 realiza trabalhos voluntários na Associação Projeto Vida, que é uma entidade voltada a execução de projetos sociais sem fins lucrativos, que trabalha na Comunidade do bairro São Geraldo desde de 1997, atendendo cerca de 80 crianças regularmente matriculadas que recebem além de toda atenção, apoio e carinho a ministração de aulas práticas e teóricas sobre educação, higiene, ética, cidadania, religião, cultura, noções de informática e aulas de artesanato, sendo também servidas cerca de 98 refeições semanais completas para as crianças e algumas famílias.

Maria Aparecida de Aquino, como voluntária de Associação Projeto Vida ajuda semanalmente na arrecadação de doações de cerca de 60 sacolas com peso médio de 5 KG cada que são doadas por feirantes no CEASA, onde são formadas cestas básicas para doação as pessoas que necessitem.

Por ser uma mulher de destaque no cenário Pouso-Alegrense, Maria Aparecida de Aquino recebe hoje, o título Mulher Cidadã, por indicação do vereador .

Maria Helena da Silva Sequi

Mário Mendes de Pinho homenageou Maria Helena da Silva Sequi

Mário Mendes de Pinho homenageou Maria Helena da Silva Sequi

Nascida em Borda da Mata, Maria Helena da Silva Sequi, mudou-se com sua família para Londrina, no Paraná, onde morou por 20 anos. Filha de Benedito Emiliano da Silva e Nilza Pereira da Silva, é casada com Amadeu Sequi, com quem teve seus filhos. Iniciou sua vida profissional como operária na São Paulo Alpargatas e após seu casamento mudou-se para o Bairro São João, onde iniciou sua participação cidadã em busca de um lugar melhor para se viver.

Entre as melhorias do bairro pelas quais lutou, estão a pesquisa Retrato do Bairro, Pronto Atendimento Municipal 24 horas e o posto de polícia. Sua participação se deu através da Associação de Moradores do Bairro São João, como vice-presidente; na diretoria Projeto Social Bom Pastor e pela Paróquia São João Batista, onde participa intensamente desde a sua fundação, há mais de vinte anos.

Helena Sequi, por oito anos, foi membro da diretoria da ONG Sapucaí e participou do movimento Voto Consciente, onde entendeu um pouco mais a dinâmica da participação cidadã e comunitária. Por duas vezes foi candidata a vereadora, contribuindo com o fortalecimento do Partido dos Trabalhadores, onde é filiada desde 2004 e militante comprometida, através do Núcleo 1º de Maio.

Servidora pública municipal, trabalha atualmente na Secretaria de Desenvolvimento Social como Diretora da Proteção Social Básica, realizando o objetivo que sempre defendeu: a igualdade de direitos, a promoção da cidadania e o resgate  de pessoas em situação de risco e vulnerabilidade social.

Helena Sequi é também Coordenadora do Programa “A PREFEITURA MAIS PERTO DE VOCE – Quem Muda o Bairro, Muda a Cidade”  com lançamento previsto  para o próximo dia 16 no Bairro São Geraldo. Faz parte ainda de seus planos a formação de um grupo organizado da Mulher Pousoalegrense, lutando pelo espaço e direito da mulher de todas as classes.

Maria Sirma de Lima

Vereador Braz Andrad entregou o titulo a Maria Sirma de Lima

Vereador Braz Andrad entregou o titulo a Maria Sirma de Lima

Nascida em Gouveia, Minas Gerais, Maria Sirma de Lima é filha de Jovelino Rodrigues de Araújo e Maria da Conceição Silva. É viúva de Geraldo Augusto de Lima, com quem teve nove filhos, sendo três especiais. Cursou até a terceira serie do ensino primário e trabalhou na área rural de Gouveia.

Mora em Pouso Alegre há 12 anos, onde com muito sacrifício tem cuidado da família. Na Igreja Adventista do Sétimo dia, onde freqüenta, conheceu há dois anos, Rita de Cássia Delfino Augusto, com quem começou a fazer trabalhos missionários com os detentos do presídio de Pouso Alegre e também visitar pessoas carentes da cidade. Para ela, este trabalho foi como um fôlego de vida, pois mostrou a realidade de muitas pessoas.

Apesar da pouca escolaridade, é uma pessoa muito sábia e consegue usar as palavras certas no momento certo. Com isto, cativa muito pela sua simplicidade e alegria com a vida. No momento, está participando ativamente na coleta de donativos para a região do norte de Minas Gerais. Acredita que somente o amor de Deus possa transformar vidas e restaurar famílias inteiras, não mede esforços para percorrer as ruas da cidade para levar uma palavra de conforto a quem esteja sofrendo.

Mônica Fonseca Franco

A vereadora <a class='post_tag' href='http://pousoalegre.net/topicos/dulcineia-costa/' >Dulcinéia Costa</a> homenageou Mônica Fonseca Franco

A vereadora homenageou Mônica Fonseca Franco

Mônica Fonseca Franco é natural de Pouso Alegre, filha de José Antônio Franco Pereira e Maria Bernadete Fonseca Franco. Estudou o primário na Escola Municipal Coronel Brito Filho, em seguida na Escola Municipal Dr. Angêlo Consoli – CIEM de Fátima, onde realizou o ensino fundamental I e II. Em 2007 com 13 anos, foi eleita Vereadora Mirim da sua escola, sendo presidente da Câmara Mirim da Câmara Municipal de Pouso Alegre, projeto coordenado por Madu Macedo.

Mônica em 2008 foi estudar no Colégio Cenecista Senador Eduardo Amaral – CNEC Pouso Alegre, onde participou das edições dos Jogos Cenecistas de Simulação da ONU, ganhando prêmio de honra ao mérito em 2009, pelo destaque nos trabalhos desenvolvidos, e título de aluna cenecista, em 2010.

Continuou sua participação na Escola do Legislativo Professor Rômulo Coelho, sendo Vereadora Jovem nos anos de 2009/2010. Em 2010 participou do Parlamento Jovem como estudante e foi eleita coordenadora dos trabalhos. Nas edições seguintes participou como monitora do projeto.

Mônica também foi presidente do Conselho Municipal da Juventude na gestão 2009/2010, participou do 2º Encontro Nacional de Conselhos da Juventude, da 2ª Conferência Nacional da Juventude em Brasília, do Encontro Estadual de Conselhos da Juventude em Belo Horizonte e Conferência Estadual da Juventude em Araxá – MG.

Atualmente é estudante do 4º ano da Faculdade de Direito do Sul de Minas, membro do Diretório Acadêmico Professor Jorge Beltrão e estagiária na Escola do Legislativo Professor Rômulo Coelho da Câmara Municipal de Pouso Alegre. No ano passado publicou, juntamente com a coordenadora da ELPA Madu Macedo, a pesquisadora Beatriz Telles e a Professora Ana Carolina, artigos sobre a Escola do Legislativo, participando no Congresso Internacional – Gestão e Inovação, realizado na PUC/SP.

Recentemente, Mônica, foi selecionada para participar do RAPS (Rede de Ação Política pela Sustentabilidade) projeto que tem o objetivo de ampliar e potencializar a participação dos jovens nas experiências de práticas políticas e de exercício da cidadania.

Regina de Fátima Pereira Reis

Vereador Wilson Lopes homenageou Regina de Fátima Pereira Reis

Vereador Wilson Lopes homenageou Regina de Fátima Pereira Reis

Nascida em Pouso Alegre, Regina de Fátima Pereira Reis é filha de Benedito Joaquim Pereira e Maria José Pereira e casada com o advogado Luiz Carlos dos Reis, com quem tem uma filha. Cursou o primário e o ensino fundamental na Escola Estadual Vinícius Meyer e o 2.o Grau na Escola Estadual Dr. José Marques de Oliveira. É graduada em Direito, pela Faculdade de Direito do Sul de Minas e Letras, pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Eugênio Paccelli da Universidade do Vale do Sapucaí. É pós-graduada em Direito Processual do Trabalho, Direito Civil e Direito Processual Civil pela Faculdade de Direito do Sul de Minas.

Foi professora primária e professora de Língua Portuguesa na Escola Estadual Vinícius Meyer no período de 1985 a 1994. Exerceu o cargo de Tabeliã substituta no Segundo Ofício de Notas, em Pouso Alegre e a função de Escrevente Judicial junto à Secretaria da 1.a Vara Cível desta Comarca, no período de 1989 à 2003. Foi promovida por merecimento, ao cargo de Escrivã Judicial junto à 4.a Vara Cível desta Comarca, em 16 de maio de 2003, nela permanecendo até os dias atuais.

Foi vice-Delegada do Sindicato dos Servidores da Justiça de Primeira Instância de Minas Gerais, vice-Tesoureira da PROJUS – ASSOCIAÇÃO PRÓ JUSTIÇA E CIDADANIA DE POUSO ALEGRE. E Coordenadora e Instrutora do Núcleo Regional da EJEF – Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes.

Reginéa Aparecida Muniz dos Santos

O vereador Dr. <a class='post_tag' href='http://pousoalegre.net/topicos/paulo-valdir/' >Paulo Valdir</a> entregou o titulo a Reginéa Aparecida Muniz dos Santos

O vereador Dr. entregou o titulo a Reginéa Aparecida Muniz dos Santos

Reginéa Muniz dos Santos nasceu em Espírito Santo do Dourado, é casada há 40 anos com Daniel Francisco dos Santos e mãe de três filhos. A professora aposentada, mora em Pouso Alegre há mais de 20 anos e já se considera pouso-alegrense de coração.

Reginéa iniciou seu trabalho voluntário com moradores de rua na Toca de Assis. Em 2009, quando a Toca de Assis deixou de atuar em Pouso Alegre, ela e mais um grupo de amigas resolveram fazer o Natal com todos os mendigos e moradores de rua da cidade. A experiência foi tão boa que elas não paramos mais. O cuidado com os moradores de rua passou a fazer parte da rotina dessas voluntárias, que acabaram fundando a uma associação.

A Associação Pastoral de Rua de Pouso Alegre tem sua sede na Rua Tomaz Antonio Gonzaga nº 21. A Pastoral de Rua desenvolve importantes trabalhos junto às pessoas em situação de rua; entre elas:

  •  Cadastramento de todos os mendigos e moradores de rua de nossa cidade.
  • Oferece toda terça feira, café da manhã, banho, roupa limpa, curativos e encaminhamentos
  • Todas as noites, há distribuição de refeições nos lugares onde eles se abrigam
  • No inverno, há distribuição de cobertores e agasalhos.
  • Uma vez por mês a Pastoral de Rua faz, aos sábados, um almoço com a presença dos irmãos da Toca de Assis, ocasião em que fazem a barba e cortam os cabelos dos moradores de rua.

Ao todo, são 45 voluntários diretos, comprometidos com o trabalho do dia a dia, e muitos outros que nos ajudam nessa tarefa. Para manter o trabalho, além das doações de benfeitores, a associação se sustenta de um grande Bazar mensal que realiza em sua sede. Todos os voluntários e voluntárias trabalham sempre muito alegres, unidos e felizes.

Rita de Cássia Delfino Augusto

O vereador <a class='post_tag' href='http://pousoalegre.net/topicos/ney-borracheiro/' >Ney Borracheiro</a> homenageou Rita de Cássia Delfino Augusto

O vereador homenageou Rita de Cássia Delfino Augusto

Nascida em Pouso Alegre, Rita de Cássia Delfino Augusto é filha de Asnésio Delfino do Carmo e Anelina de Faria Delfino. Cursou o primário na Escola Professor Joaquim Queiros e o ensino fundamental na Escola Presidente Artur da Costa e Silva e Monsenhor Mendonça, logo depois se formou técnica em enfermagem. Começou a trabalhar no hospital São Camilo, em 1998, no setor psiquiátrico, onde pôde ver o sofrimento humano ao extremo. Em 1990 foi trabalhar no Hospital das Clínicas Samuel Libânio. O setor que mais se destacou foi o Pavilhão de Doenças Transmissíveis, onde pôde sentir o abandono por parte das famílias, onde muitos pacientes têm o vírus da Aids.

Após sua saída do hospital, dedicou-se a serviços particulares de enfermagem, cuidando de idosos. Tem 3 filhas e é casada com Edvaldo Domingos Augusto. Após perder uma filha, teve depressão pós traumática, sindrome do pânico e toc, precisando fazer tratamento psicológico. Depois de ouvir um comentário da médica sanitarista Zilda Arns Neumann, resolveu sair da tristeza ajudando outras vidas. Passou a se interessar por serviços humanitários, indo ao encontro de drogados, visitando clinicas de recuperação, famílias com problemas de relacionamento, recolhendo doações e repassando a quem estivesse precisando.

Luta contra pedofilia, levando mães até o Ministério Público para denunciar abusos cometidos; visita pessoas que moram de baixo da ponte do bairro São Geraldo, levando para eles compreensão e ânimo; tem uma tenda montada na entrada do bairro São Geraldo, onde recebe pedidos de ajuda e visitas em residências, conhecendo assim a realidade de nossa cidade. Além do extenso trabalho de rua, participa também dos projetos sociais dentro do presídio de Pouso Alegre, fazendo parte da pastoral carcerária, com a ajuda de muitas pessoas realiza alguns eventos dentro do sistema prisional, como o dia das crianças, natal, dia das mães, com participação de cantores evangélicos levando a mensagem de Deus pela música, tudo com o apoio dos diretores.

Juntamente com seu esposo e demais amigos, viajou até o norte de Minas Gerais para conhecer a realidade dos ribeirinhos do rio São Francisco e dos índios Xácriabas, na divisa da Bahia e voltaram com o desejo de estar arrecadando doações de alimentos, roupas, sapatos e brinquedos para levar ao vale do São Francisco.

Rosy Pantaleão

Vereador <a class='post_tag' href='http://pousoalegre.net/topicos/adriano-da-farmacia/' >Adriano da Farmácia</a> homenageou a jornalista Rosy Pantaleão

Vereador homenageou a jornalista Rosy Pantaleão

Nascida em São Paulo, a jornalista Rosy Pantaleão é viúva, mãe de três filhos e tem uma neta. Cursou administração pública na Fundação Getúlio Vargas, graduou-se em ciência política pela Universidade de Hamburgo, na Alemanha, e em ciência da comunicação. Trabalhou nos jornais “Folha da Tarde” e “Jornal da Tarde” em São Paulo. No Mato Grosso do Sul, atuou no jornal “Correio do Estado”.

Convidada pelo então governador Harry Amorim Costa, participou da instalação do Estado de Mato Grosso do Sul e da assessoria política do senador Pedro Pedrossian onde permaneceu até 1979. A partir daí, atuou em diversas campanhas eleitorais e assessorias governamentais, dentre elas: com o sub-chefe da Casa Civil do governo do Estado de São Paulo, Octávio Zampirollo. / Do governo Franco Montoro, até 1984, participando da organização do primeiro evento a favor de eleições diretas, em janeiro de 1984.

Em 1985 mudou-se para Pouso Alegre para dirigir o jornal “Sul das Geraes”. Em 1987, fundou a empresa PW8 Comunicação – que permanece até os dias de hoje – e o jornal Tribuna do Linguarudo que, na época, foi o jornal de maior circulação na cidade e atingiu, em uma única edição, a marca de 38 mil exemplares vendidos com o furo nacional e fotos da aparição de Nossa Senhora da Obediência em Congonhal. Também passou pela TV Pouso Alegre, atual TV Libertas.

Em 2000, fundou o pioneiro site de notícias, a TV Uai. Sob o comando técnico do engenheiro Márcio Barbosa e cooperação dos filhos Eloy e Erika, a TV Uai foi o primeiro site em Minas Gerais – e o terceiro no país – na transmissão de vídeos em tempo real pela Internet. Em 2001, recebeu o selo “Best in the World” pela transmissão online em real time, do Carnaval de Pouso Alegre. O site de notícias tem parceria com Agência Estado e Agências Internacionais, funciona como agência de notícia regional.

Stella Cobra

Vereador <a class='post_tag' href='http://pousoalegre.net/topicos/gilberto-barreiro/' >Gilberto Barreiro</a> homenageou a jornalista Stella Cobra

Vereador homenageou a jornalista Stella Cobra

Nascida em Riacho do Campo, Minas Gerais, filha de José Rodrigues de Abreu e Perpétua de Souza, Stella Cobra é casada há 30 anos com Fernando de Barros Cobra, com quem tem dois filhos. Residiu em Sete Lagoas e Belo Horizonte, antes de mudar-se para Pouso Alegre. Na capital mineira foi modelo fotográfico, manequim e atriz das TVs Alterosa e Rede Globo. Trabalhou nas rádios Inconfidência e Guarani, tendo organizado dois festivais “Som Verde” de música sertaneja, produzindo os discos com as músicas vencedoras. Veio para Pouso Alegre em 1985, tendo atuado na Secretaria de Estado da Agricultura.

Em 1993, fundou a empresa Stella Cobra Modelos Promoções e Publicidade Ltda, sendo responsável pela realização dos eventos: Rainha do Carnaval e Miss Pouso Alegre. Realizou cursos para modelo, concurso Rainha do Pousofest, Garota P.A. Shopping, curso de Cerimonial e Etiqueta Social no Contexto Empresarial dentre outros. Iniciou na imprensa escrita de Pouso Alegre, assinando uma coluna social no jornal Sul das Geraes de 1994 a 1996, saindo de lá para seu próprio jornal, o Jornal Bandeirante, que está em seu 19º ano de circulação.

Anualmente, realiza eventos reunindo empresários, políticos, personalidades, intuições e entidades, desde 1995, comemorando 20 anos de eventos bem sucedidos em Pouso Alegre e na região, obtendo ampla cobertura da revista CARAS, revista em que já foi notícia por mais de 50 vezes. Em 2002, elegeu Tamara Raissa Miss Pouso Alegre e a fez Miss Minas Gerais 2002. Foi a primeira mulher a assumir a presidência de um partido político em Pouso Alegre. Stella recebeu inúmeras honrarias pelo destaque de seu trabalho.

Stella Cobra é jornalista profissional, fez curso superior de polícia, ministrado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública de Minas Gerais, participando do II Curso de Estudos Superiores de Planejamento Estratégico e I Seminário Internacional de Segurança Pública Comparada, entre os países Brasil, Japão, Estados Unidos e Itália.

Lançou em 2008 a revista STELLA Magazine voltada à classe “A”, contando com renomados profissionais de cada área abordada pela revista entre seus colunistas, e distribuição em todo o Sul de Minas além de agências de publicidade, empresas e autarquias.

Terezinha Cobra

Terezinha Cobra recebeu o título de mulher cidadã das mãos do Vereador <a class='post_tag' href='http://pousoalegre.net/topicos/flavio-alexandre/' >Flávio Alexandre</a>

Terezinha Cobra recebeu o título de mulher cidadã das mãos do Vereador

Nascida em Pouso Alegre, Terezinha Cobra é filha de filha de Maria Natércia Cobra e Benedito Salvador Jorge. Neta de Isidoro da Silva Cobra, cozinheiro, músico e um dos fundadores do clube 28, fundado para a classe negra, com quem aprendeu a arte de cozinhar. Estudou na escola profissionalizante (Escola domestica Santa Terezinha) e trabalhou como doméstica e cozinheira, para ajudar no sustento de sua família.

Fez sempre de sua casa, extensão de outros lares, recebendo muito bem a todos, criando um grande círculo de amizade. O fruto de seu trabalho é conhecido e respeitado a vários anos pela comunidade pouso-alegrense

Terezinha foi de grande valor para o carnaval de Pouso Alegre, pois era no fundo de sua casa que aconteciam reuniões muito importantes, pois dali surgiu a primeira escola de samba da nossa cidade, Escola de Samba da Tijuca, a qual Terezinha já desempenhou várias funções, dentre elas a de presidente. O bloco era também convidado para desfilar em outras cidades vizinhas, anos de glória para Terezinha. Com o tempo o carnaval cresceu e esse crescimento pode ser observado nos carnavais de agora, com vários blocos em desfile.
Foi casada com Orlando Batista e desta união nasceram quatro filhos, quinze netos e oito bisnetos e neste ano ela completa 80 anos bem trabalhados e vividos.

Deixe um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.