PousoAlegrenet

Menu

Vacinação contra a gripe vai até o final de maio

A exemplo do restante do país, a equipe de imunização da Secretaria de Saúde de Pouso Alegre prorrogou o período de vacinação. A meta é atingir 80% do público alvo. Doses estão disponíveis em todos os postos de saúde

Até o final da última sexta-feira (09), o Departamento de Epidemiologia havia vacinado perto de 13,2 mil pessoas contra o Influenza, vírus da gripe. O volume corresponde a 45,15% do público alvo da campanha de imunização. A meta, no entanto, é chagar a 80% dessa população estimada em 29,3 mil. Para tanto, a campanha, com encerramento previsto para a última semana, foi estendida até o final do mês de maio.

campanha-gripe

Conforme o balanço divulgado pela Secretaria de Saúde, até agora, foram imunizados 46,43% das 7.475 crianças; 52,58% das 213 puérperas; 41,69% das 1.293 gestantes; 28,64% dos 5.713 trabalhadores da saúde; e 55,12% dos 14.669 idosos. Quem ainda não se vacinou pode procurar o posto de saúde mais próximo das 8h às 17h.

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, alertou para a necessidade de o grupo alvo se vacinar o quanto antes. “É importante que as pessoas procurem por um posto de saúde o quanto antes e não deixem para se vacinar nos últimos dias. A vacina demora cerca de 15 dias para fazer efeito e no período de frio aumentam as chances de contágio da doença. As crianças, as gestantes e os idosos que se vacinarem antes estarão protegidos mais cedo”, atentou.

A vacina contra gripe está disponível nos postos de vacinação desde o dia 22 de abril, quando começou a campanha. Fazem parte do grupo prioritário crianças de seis meses a menores de cinco anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes; puérperas (até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional; e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais. Estes são os públicos mais vulneráveis a desenvolver a forma grave da doença.

De acordo com o Ministério da Saúde, a vacina contra gripe é segura e evita o agravamento da doença, internações e, até mesmo, óbitos por influenza. Estudos demonstram que a imunização pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza.

Deixe um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.