PousoAlegrenet

Menu

Médico é preso após desligar aparelhos que mantinham paciente vivo em Cambuí

Erro foi percebido pela família da vítima, e equipamentos foram religados por outro médico.

Hospital de Cambuí deve abrir sindicância para apurar caso (Foto: Reprodução EPTV)

Hospital de Cambuí deve abrir sindicância para apurar caso (Foto: Reprodução EPTV)

Um médico foi preso na tarde desta quarta-feira (30) após diagnosticar como morto um paciente que estava vivo em Cambuí (MG). Segundo a Polícia Militar, José Aparecido Barbosa, de 59 anos, estava internado desde segunda-feira (28) no Hospital Ana Moreira depois de sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC). O paciente precisava de uma vaga para UTI, e aguardava uma vaga para ser transferido de hospital.  Ele dependia de aparelhos que o mantinham vivo.

Segundo o filho do paciente, a família chegou ao hospital por volta do meio-dia para aguardar a ambulância que faria a transferência de seu pai para Varginha. Porém, ao chegarem ao hospital, a família percebeu que os aparelhos haviam sido desligados. Questionado do motivo do desligamento do aparelho, o médico informou a família que o paciente havia falecido as 9h, e que por isso os aparelhos foram desligados.

Desconfiado do diagnóstico, o filho do paciente percebeu que o pai ainda respirava.  Ele chamou outro médico do hospital que percebeu que Barbosa estava vivo e religou os aparelhos.

A família prestou queixa e a PM fez a prisão do médico em flagrante. Ele foi levado para a Delegacia de Polícia Civil em Pouso Alegre.

O paciente foi transferido para o hospital Samuel Libânio, também em Pouso Alegre. Segundo a provedora do hospital em Cambuí, Márcia Ramos, uma sindicância interna será aberta para apurar o que aconteceu e quais providências devem ser tomadas.

Informações: G1

Deixe um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.