PousoAlegrenet

Menu

Mãe que abandonou filho deixa presídio em Pouso Alegre

Mediante determinação judicial, jovem deixou o presídio. Ela deverá responder em liberdade.

A jovem que abandonou seu filho recém-nascido no telhado de um prédio em Pouso Alegre deixou o presídio de Pouso Alegre. A saída aconteceu por volta das 21h30 desta quinta-feira (4) por determinação judicial. A jovem já esta com a família. Ela havia sido levada ao presídio na manhã deste mesmo dia.

A jovem de 22 anos deverá responder em liberdade por infanticídio tentado. A pena varia de 6 meses a 4 anos de detenção.

Conforme a Polícia Civil, um inquérito foi instaurado para que as investigações possam prosseguir. Durante esta semana, a mãe e o ex-namorado da jovem serão interrogados sobre o caso, que deve ir a juri popular.

Segundo o advogado, a família da jovem chegou a desconfiar da gravidez dela.

“Ela usava roupas normais, não usava roupas de gestante. A mãe desconfiava, mas não tinha certeza. Ela já indicou quem seria o pai para que seja providenciada a certidão de nascimento. Os outros detalhes ela só vai revelar quando ela estiver em melhor estado psicológico”, disse o advogado Valdomiro Vieira, à EPTV.

A mãe deverá responder por tentativa de infanticídio, que é a tentativa de homicídio contra um recém-nascido. A pena para este crime vai de 6 meses a 4 anos de detenção.

Segundo o delegado que investiga o caso, a jovem ainda não prestou depoimento formalmente, mas conversou informalmente com ele e pareceu estar abalada.

“Ela exerceu o direito constitucional de se manter em silêncio e falar somente em juízo. Dá pra ver que ela está muito abatida, que é uma pessoa que deve estar arrependida do que fez, acredito eu”, disse o delegado Renato Gavião em entrevista a EPTV.

O bebê permanece internado no Hospital Samuel Libânio, mas já respira sem aparelhos. Segundo Conselho Tutelar, a família, que é de Itajubá (MG), já mostrou interesse em ficar com a criança. Ainda de acordo com o conselho Tutelar, o procedimento já foi encaminhado para o Ministério Público.

Com informações: Fernando Lima

Deixe um comentário

Exibição de comentários bloqueada
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.