PousoAlegrenet

Menu

Blitz educativa orienta condutores a não dar esmolas

O trabalho se concentrou na Avenida Vicente Simões, Dr Lisboa e Praça Senador José Bento. A ação dá continuidade à campanha "Dar esmola não ajuda", da Secretaria de Desenvolvimento Social

Blitz educativa contou com o apoio da polícia militar. Imagem: Divulgação PMPA

Blitz educativa contou com o apoio da polícia militar. Imagem: Divulgação PMPA

Prefeitura de Pouso Alegre – Orientadores sociais, agentes e policiais militares fizeram fizeram uma série de blitzes educativas ao longo da tarde desta quarta-feira (10) para desaconselhar condutores a dar esmolas. A ação dá continuidade à campanha “Dar esmola não ajuda”, da Secretaria de Desenvolvimento Social. O trabalho se concentrou na Avenida Vicente Simões, Dr Lisboa e Praça Senador José Bento. Os condutores abordados receberam panfletos e orientações sobre a forma correta de auxiliar pessoas em situação de rua.

Os panfletos, cartazes e faixas utilizados nas blitzes trazem uma reflexão sobre como a esmola, a pretexto de aliviar o sofrimento dos moradores de rua, contribui para mantê-los em uma situação degradante. Para não cair nessa armadilha, a campanha orienta que a maneira correta e eficaz de ajudar um morador de rua é acionar os serviços de apoio e assistência da Secretaria de Desenvolvimento Social.

A campanha contra esmola tem como foco a redução do número de pessoas em situação de rua e mendicância. O trabalho de conscientização será contínuo e envolve além do Desenvolvimento Social, órgãos como a Secretaria de Defesa Social, a Polícia Militar e a Acipa.

O secretário de Desenvolvimento Social, Marcos Aurélio, explica que por melhor que seja a intenção de quem doa a esmola, a prática é um dos fatores que estimulam a presença de pedintes e pessoas em situação de rua. “É como se de um lado estivesse o serviço de assistência social tentando tirar essas pessoas de uma situação degradante. De outro, as pessoas que dão esmola incentivam sus permanência”, considera.

O que fazer

Pouso Alegre tem uma ampla estrutura de apoio, amparo e assistência às pessoas em situação de rua. No Centro de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS) é dada atenção principalmente para crianças e adolescentes. Para contatar o serviço ou obter mais informações pode ser acionado o telefone 3449-4247.

Já no Centro POP, o Centro Especializado em Assistência à Pessoa em Situação de Rua, o trabalho é voltado para adultos e famílias. Uma equipe multidisciplinar atua para reinserir essas pessoas na sociedade, encaminhando-as para apoio psicológico e cursos técnicos para reinserção no mercado de trabalho. O telefone do Centro POP é o 3423-3550.

O município conta ainda com o trabalho da Abordagem Social. Atuando 24 horas por dia, uma equipe formada por orientadores e assistentes sociais circulam pela cidade em uma van para prestar apoio aos moradores de rua. O telefone do serviço é o 9889-7440.

Deixe um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.