PousoAlegrenet

Menu

CPI dos supersalários terá novo presidente e secretário

Atual presidente da Câmara, Rafael Huhn, fica impedido de acumular a mesma função na CPI. Airton Zorzi também pediu afastamento.

Errata: Ao contrário do que foi anunciado, apesar da indicação do presidente da casa para que Mário de Pinho assumisse o seu cargo na CPI, a decisão teria de ser tomada em votação pelos vereadores. Nesta terça-feira (20), o vereador Gilberto Barreiro foi eleito novo presidente da CPI, e Mário de Pinho eleito secretário. A informação foi corrigida no texto.

O presidente da Câmara, Rafael Huhn (PT) e secretário, Ayrton Zorzi (PMDB) deixam a CPI por ambos acumularem as mesmas funções na mesa diretora da Câmara.

O presidente da Câmara, Rafael Huhn (PT) e secretário, Ayrton Zorzi (PMDB) deixam a CPI por ambos acumularem as mesmas funções na mesa diretora da Câmara.

Instaurada há 7 meses, a CPI dos supersalários passará por uma troca de membros. Na reunião da CPI na sexta-feira (16) foram lidos dois ofícios enviados pelo presidente e secretário da comissão pedindo afastamento dos cargos.

Eleito novo presidente da Câmara no final do ano passado, Rafael Huhn (PT) fica impedido de continuar na presidência da CPI. O vereador indicou para o cargo o vereador Mário de Pinho, também do PT.

Já o secretário da comissão, Airton Zorzi (PMDB) pediu o afastamento do cargo alegando ser inviável exercer os trabalhos investigativos da CPI após ser nomeado secretário da mesa diretora. Segundo oficial enviado pelo vereador, o acumulo das funções atentaria contra princípios da moralidade e eficiência.

Nesta terça-feira (20), o vereador Gilberto Barreiro, que substituiu Ayrton Zorzi foi eleito novo presidente da CPI, e Mário de Pinho eleito secretário.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.