PousoAlegrenet

Menu

Cursinho Municipal entra na última semana para inscrições

Inscrições podem ser feitas até 22 de janeiro. Gratuito, o Cursinho é direcionado a alunos que tenham concluído ou estejam cursando o 3º ano do Ensino Médio na rede pública ou como bolsista integral na rede particular

Cursinho Municipal entra na última semana para inscrições. Foto: Divulgação Ascom Prefeitura

Cursinho Municipal entra na última semana para inscrições. Foto: Divulgação Ascom Prefeitura

Os estudantes que desejam se preparar mais para tentar uma vaga no Ensino Superior têm até o dia 22 de janeiro para se inscrever no Cursinho Municipal Pré-Vestibular e Pré-Enem de Pouso Alegre. Gratuito, o Cursinho é direcionado a alunos que tenham concluído ou estejam cursando o 3º ano do Ensino Médio na rede pública ou como bolsista integral na rede particular. Ao todo, serão oferecidas 150 vagas, sendo 50 no período matutino e outras 100 no período noturno.

O processo seletivo será aplicado em 25 de janeiro, na Escola Municipal Josefa Azevedo Torres. A prova classificatória contará com conteúdos de Biologia, Química, Física, Matemática, Geografia, História e Português, referentes ao 1º e 2º anos do Ensino Médio, bem como redação acerca de tema de atualidade. O edital com todas as informações acerca do processo seletivo e a ficha de inscrição estão disponíveis no endereço oficial da Prefeitura de Pouso Alegre na internet, no www.pousoalegre.mg.gov.br.

Documentos

Para se inscrever é necessário apresentar uma declaração da escola que estiver cursando ou na qual tenha sido concluído o 3° ano do Ensino Médio, cópia do RG, CPF, comprovante de endereço e número do cartão do SUS, na Avenida Doutor João Beraldo, número 242, no centro.

Sobre o Cursinho

Instituído em 2013, o Cursinho gratuito oferece 150 vagas por semestre a alunos da rede pública ou àqueles que tenham estudado em instituições privadas com bolsa integral. Com aulas matutinas e noturnas, o pós-preparatório conta com o pelotão de elite dos docentes municipais. Apenas os melhores, com desempenho comprovado em sala de aula e em avaliação específica lecionam no cursinho.

Para a secretária de Educação, Cleidis Regina Modesto, o grande mérito de políticas públicas como essa é colaborar para que jovens e crianças de todas as classes sociais se encontrem em igualdade de condições para competir no mercado de trabalho. Suas contribuições, entretanto, como observa a secretária, vão muito além da perspectiva materialista. A democratização do conhecimento é a chave histórica para transformações sociais que, invariavelmente, fortalecem a pluralidade de ideias e dão vida a sociedades mais iguais e dinâmicas.

Longo caminho

A população acadêmica brasileira deu um salto em 10 anos. Foi multiplicada por três. Mas ainda é pouco. Atualmente, o Ministério da Educação estima que cerca de 17% dos jovens entre 18 e 24 anos estão matriculados em cursos superiores. Mesmo com todo o esforço para expansão, o país ainda ocupa posições discretas nos rankings internacionais. Há a compreensão de que o governo precisa continuar investindo nas universidades federais, na busca não só da continuidade do processo de expansão de vagas, até que se tenha atingido a meta prevista no Plano Nacional de Educação, de atendimento de 30% dos jovens de 18 a 24 anos, mas também na busca de uma qualidade referenciada por novos paradigmas curriculares.

EDITAL DE ABERTURA

FICHA DE INSCRIÇÂO

Deixe um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.