PousoAlegrenet

Menu

Acusado de estupros em série volta as ruas por falta de sentença em Pouso Alegre

Com pena que poderia chegar a até 60 anos, homem preso em janeiro de 2014 foi a julgamento, mas não teve sentença emitida. Acusado voltou as ruas no final do ano passado.

Agnaldo da Silva foi solto por falta de sentença. Foto: Blog do Airton Chips

Agnaldo da Silva foi solto por falta de sentença. Foto: Blog do Airton Chips

Acusado de cometer pelo menos 10 estupros em Pouso Alegre, Agnaldo de Lima Martins foi solto no final do ano passado. Segundo o “Blog do Airton Chips”, o acusado saiu do presídio pelo fato de nenhum juiz ter emitido uma sentença, deixando-o sem condenação.

Ainda de acordo com o blogueiro, o juiz do caso – que corre em segredo de justiça – se aposentou. Desde então nenhum Juiz teria assumido o processo. Sem condenação, o acusado não poderia ficar mais preso e saiu do presídio em 12 de dezembro de 2014.

Relembre o caso

O vigia de empresa, Agnaldo de Lima Martins foi reconhecido por pelo menos 11 vítimas. Em depoimento à polícia, Agnaldo assumiu ter mantido relações sexuais com as vítimas, inclusive com uma de 13 anos. Mas disse que não as obrigava, e que as pagava em dinheiro.

Segundo as vítimas, Agnaldo fazia a abordagem em uma moto, e através de ameaças as obrigava a subir na garupa do veículo. Ele as levava para um local deserto, e as forçava a manter relações sexuais com ele. As vítimas tinham na maioria de 13 a 18 anos de idade.

Na época, a Polícia Civil disse não ter dúvidas quanto a autoria dos estupros e considerou o caso resolvido.

Deixe um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.