PousoAlegrenet

Menu

Sindicato pressiona prefeitura por reajuste maior para os servidores de Pouso Alegre

Atendendo reivindicação do Sindicato, Pedido de vistas retirou projeto de reajuste da pauta de votações. Sindicato pede um reajuste de 15%. Prefeitura oferece 8%.

Presidente do Sisempa pede ajuda dos vereadores para pressionar Executivo por reajuste maior

Presidente do Sisempa pede ajuda dos vereadores para pressionar Executivo por reajuste maior. Foto: Blog da Câmara

Um pedido de vistas do vereador (PTB) retirou da pauta de votações da Câmara o projeto de lei que reajusta os salários dos servidores públicos municipais. A matéria enviada à Casa pelo Executivo propõe reposição de 8% sobre os vencimentos, além de aumento de R$ 20 sobre o cartão alimentação, hoje fixado em R$ 242.

O pedido de vistas de recebeu voto contrário apenas do líder de governo, (PROS). O apoio maciço à retirada do projeto atende à reivindicação do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, o Sisempa. A entidade quer um reajuste maior, pede 15%.

Com o projeto de fora da pauta e encerrada a primeira parte da sessão, o presidente do Sisempa, Luis Antônio dos Santos, o Campanha, usou a tribuna livre da Casa para pedir apoio dos vereadores. Ele pede que os parlamentares pressionem o Executivo para rever o aumento.

Campanha citou números de um estudo encomendado pelo sindicato. De acordo com ele, a administração poderia reajustar os salários dos servidores em até 20% sem estourar o limite prudencial da lei de responsabilidade fiscal, cujo texto estabelece o teto de 51% da receita corrente líquida do município a ser comprometido com a folha de pagamento. Conforme o estudo mencionado pelo sindicalista, Pouso Alegre teria hoje 46% de sua receita atrelada à folha de pagamento.

Na última semana, reunidos em Assembleia, os servidores reprovaram a proposta de reajuste. Ao blog da Câmara, Campanha disse que a categoria exige ao menos um aumento real de 2%, o que requer uma correção de 11%, já que, para o sindicato, a inflação acumulada desde o último reajuste estaria próximo de 10%.

Deixe um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.