PousoAlegrenet

Menu

Funcionários do UAI de Pouso Alegre aderem à paralisação

Segundo sindicato, 95% dos colaboradores aderiram a greve. Paralisação começou no dia 7 de maio.

Depois de 18 dias de greve, cerca de 40 funcionários do UAI (Unidade de Atendimento Integrado) de Pouso Alegre foram ás ruas na tarde desta segunda-feira (25). Eles pedem reajuste salarial e ampliação de benefícios. Após reunião com o sindicato que representa a categoria, eles decidiram que irão permanecer parados.

Uma reunião aconteceu na última sexta-feira entre a empresa MGS – Minas Gerais Administrações S/A e o sindicato, porém terminou sem acordo. Segundo o presidente do Sindicato, Joaquim Pedro dos Santos Filho, a empresa apenas concedeu o reajuste salarial, mas não ampliou os beneficios trabalhistas, e por isso a greve irá continuar por tempo indeterminado.

Segundo o sindicato, em Pouso Alegre 95% dos colaboradores aderiram a greve. Em Pouso Alegre, a MGS tem empregados em diversos serviços do Estado, como Polícia Civil, fórum e hospitais.

A empresa MGS divulgou nota informando que foi oferecido aos empregados o reajuste de 9,5% sobre os salários vigentes e ticket, a partir da data base da categoria, janeiro de 2015, mantidas os demais direitos previstos na Convenção Coletiva de Trabalho de 2014. A empresa comentou ainda que respeita a entidade sindical e a autonomia do movimento de greve, mas sem abrir mão de suas obrigações, como empregador. Ainda segundo a MGS, os trabalhadores querem reajuste salarial e benefícios além de equiparação de remuneração com os trabalhadores de São Lourenço.

Deixe um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.