PousoAlegrenet

Menu

Projeto para Aeroporto de cargas de Pouso Alegre é aprovado em 1ª votação na Câmara

Com 10 votos a favor e 5 contra. projeto ainda terá que ser aprovado em 2ª votação.

O projeto do aeroporto de cargas deu mais um passo adiante. Na sessão desta terça-feira na Câmara Municipal foi aprovado em 1ª votação o projeto que autoriza o Poder Executivo a celebrar o contrato de concessão ou parceria público-privada. A votação teve 10 votos a favor e 5 contra.

Um dos pontos mais discutidos do projeto foi a contrapartida que o Município daria aos investidores. Pelo projeto, o Município poderá ceder a área do atual aeroporto municipal aos investidores. Os questionamentos tem girado em torno do que aconteceria se os investidores desistissem do projeto após darem a área do município como garantia para o financiamento destes investimentos.

Segundo o vereador Hamilton Magalhães, o estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas apontaria que o aeroporto de cargas em Pouso Alegre não seria um bom investimento para os investidores. Para o vereador o município não deveria ceder a área do atual aeroporto para financiamentos sem uma garantia de que o aeroporto seja construído.  O vereador fez uma proposta de emenda para que a área só possa ser dado em garantia após iniciada a operação do novo Aeroporto Internacional de Cargas. Porem, após um parecer negativo do jurídico da Câmara, foi derrubada pelos vereadores com 10 votos.

O discurso dos vereadores que votaram contra o projeto é de que não são contra a vinda do Aeroporto, mas a forma sem garantias ao município da qual o projeto esta sendo feito.

Segundo o vereador Adriano da Farmácia, a preocupação é que aconteça o mesmo que aconteceu na cidade de Mogi-Mirim, que também teria dado área similar para investidores e após anos não teve suas obras iniciadas.

Para o Vereador Mauricio Tutty, o paragrafo 2 do artigo 2º já daria esta garantia para o município: “Aprovar esta emenda seria chover no molhado”, afirmou Tutty.

A projeto teve votos favoráveis dos vereadores: Ayrton Zorzi (PMDB), Braz Andrade (PPS), Dulcinéia Costa (PV), Gilberto Barreiro (PMDB), Hélio da Van (PT), Mário de Pinho (PT), Mauricio Tutty (PROS), Ney Borracheiro (PPS), Rafael Huhn (PT), Wilson Tadeu (PV).

Votaram contra o projeto os vereadores: Adriano da Farmácia (PTN), Flávio Alexandre (PR), Hamilton Magalhães (PTB), Lilian Siqueira (PSDB), Paulo Valdir (PSL).

A 2ª votação do projeto deve ser realizada na sessão do dia 30.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.