PousoAlegrenet

Menu

Artigo: Famílias são vítimas de carcere privado no São Geraldo

Carta de moradora do bairro São Geraldo relata como a criminalidade no bairro impede que moradores usufruam da sua liberdade e do seu direito de ir e vir.

Mês passado recebi um e-mail de uma leitora no qual ela pede ajuda ao blog [blog do Airton Chips] … No texto contundente ela relata que, embora seu portão não esteja trancado com cadeado ou amarrado com correntes, ela e os familiares vivem presos além do muro do seu quintal! E pede o bem mais precioso que o cidadão pode querer… A ‘liberdade’!!!

Minha dileta leitora reclama de um problema que vai se tornando crônico país afora. Ele se instalou primeiro nas grandes favelas do Rio de Janeiro, depois São Paulo e vai se alastrando para as médias e pequenas cidades.

Agora chega também à Pouso Alegre: o “domínio do crime sobre a sociedade”.

Bairro São Geraldo. Foto: Blog do Airton Chips.

Bairro São Geraldo. Foto: Blog do Airton Chips.

– diga-se de passagem, sociedade leniente – que paga impostos! Leniente sim, leniente e cheia de chorumelas! sociedade que reclama para todo mundo… menos para aquelas pessoas que escolheram para representa-las e defender seus direitos!

Na carta dona Miriam [Nome fictício] relata apreensiva e desacorçoada:

– Sou moradora do velho Aterrado, como você chama, também conhecido por Bairro São Geraldo. Mas parece que o santo mora em outro bairro, longe daqui!

Aqui a coisa vai de mal a pior.Estamos passando por um problema que jamais imaginei que passaríamos. Minha família está refém dentro da nossa própria casa! Nosso quarteirão e proximidades foi tomado por uma gang de menores.

Bairro São Geraldo. Foto: Blog do Airton Chips.

Bairro São Geraldo. Foto: Blog do Airton Chips.

Parece que todos os ‘meninos que vi crescer’ – os vivos, os mortos e os presos – dominaram o quarteirão. Decidem até quem dorme… E a que horas dormem!

A PM – ‘quando’ atende nossos pedidos desesperados – vem com a arvore de natal ligada… Aí basta um ‘tá moiado’ de uma esquina à outra, que os machões desaparecem!

Logo que a arvore de natal ambulante se vai os ‘carcereiros’ retomam seus postos…

E continuamos presos!

Aqui eles vendem drogas, fumam drogas, trocam drogas por celulares e outros objetos roubados, e ‘ai’ de quem se atrever a olhar feio pra eles!

Raramente são presos, mas como são “dimenor” “dá nada, não”!

Bairro São Geraldo. Foto: Blog do Airton Chips.

Bairro São Geraldo. Foto: Blog do Airton Chips.

Ouço isso da boca deles o dia todo!

Dois menores envolvidos tem ficha de metros entre BOs e queixas!

Mas não passa disso. Não acontece nada com eles! Enquanto isso estamos presos em casa!

Mudar daqui é nossa ultima opção, pois nossa renda não condiz com a realidade absurda dos alugueis da cidade. Sem contar que uma vez fora daqui, não tem volta… Vão se apossar do nosso humilde patrimônio, destruí-lo e fazer dele mais uma biqueira típica de drogas, daquelas que dificultam ainda mais o trabalho da justiça, pois não tem dono!

Agradeço Sr. Airton Chips qualquer retorno que possa nos dar, qualquer alento que nos traga. Vim até você como um dos últimos recursos, pois até ditos amigos somem nessas horas!

– Aqui vem onde peço ajuda, Sr. Airton Chips.

O que posso fazer de maneira legal? Se é que existe algo que possa ser feito! – desabafa a leitora.

– A quem recorrer…?

O dia em que ela enviou-me o email pedindo ajuda é muito propicio. Foi em um dia santo, dia de Corpus Christi! Pois, pelo andar da carruagem, só mesmo Jesus Cristo para dar um jeito!

Bairro São Geraldo. Foto: Blog do Airton Chips.

Bairro São Geraldo. Foto: Blog do Airton Chips.

Olha minha amiga Miriam… O mesmo anseio que você sente por liberdade, eu sinto para dar-lhe uma resposta positiva, pratica e objetiva!

No entanto, nada posso dizer além de conjecturas otimistas e subjetivas, ou seja: À curto prazo, não há nada que se possa fazer!

Uma famosa lei chamada ECA garante a estes delinquentes juvenis o direito de ir e vir… e perturbar… e ameaçar… e encarcerar as pessoas à sua volta!

Os “dimenor” não podem ser imolados! E, ainda que fossem retirados das ruas, para que as pessoas de bem pudessem usufruir de sua liberdade, o Estado, o mesmo que criou a tal lei, não construiu cadeias ou os chamados ‘centros educacionais’ onde possam ser colocados estes garotos tão perversos quanto outros marmanjos…!

Infelizmente minha leitora Miriam, estamos no mato sem cachorro…!

Não há como caçar estes lobinhos em pele de cordeirinhos!

Cristo Redentor de Pouso Alegre. Foto: Blog do Airton Chips

Cristo Redentor de Pouso Alegre. Foto: Blog do Airton Chips

Nossos representantes…, aquelas pessoas nas quais votamos de quatro em quatro anos, sequer cogitam construir jaulas para este lobos! Para que nós possamos caminhar em liberdade!

Enfim, amiga Mirim, lamento não poder confortá-la com soluções ou respostas praticas e positivas…

A lei – carta magna – que nos garante o sagrado direito de ir e vir, ainda não saiu do papel!

Temos que conviver diariamente com os lobos de hálito fétido e dentes e garras afiadas, e apelar diariamente para nosso único defensor… Deus!

Mas, amiga Miriam, continue fazendo sua parte cidadã! Jamais deixe de acreditar que o bem vence o mal …

Apesar de tudo, apesar dos nossos governantes… Não perca a esperança em dias melhores!

OBS: Miriam foi o nome usado na matéria, não sendo este o nome correto da autora da carta.

Airton Chips
Policial civil aposentado, Airton Chips é blogueiro e colunista policial.

Deixe um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.