PousoAlegrenet

Menu

MP investiga fraudes em licitações em Pouso Alegre e região

Investigação apura fraudes em licitações de compra de peças automotivas. Ao todo foram cumpridos 11 mandados de prisão em cidades da região.

MP apreendeu materiais em quatro cidade do Sul de Minas (Foto: Reprodução EPTV)

MP apreendeu materiais em quatro cidade do Sul de Minas (Foto: Reprodução EPTV)

Uma operação do Ministério Público Estadual (MPE) cumpriu na manhã da quarta-feira (22) mandados de prisão e de busca e apreensão em quatro cidades do Sul de Minas, Ilicínea, Alfenas, Pouso Alegre e São João Batista do Glória, além da capital mineira Belo Horizonte. Batizada de “Juntando as Peças”, a operação investiga fraudes em licitações de compra de peças automotivas.

MP de Boa Esperança investigou fraudes em licitações públicas (Foto: Reprodução EPTV)

Promotor Fernando Muniz esta a frente das investigações (Foto: Reprodução EPTV)

Segundo o Ministério Público, investigações iniciadas há mais de um ano identificaram a ação orquestrada de um grupo de empresários do segmento de comércio de peças para veículos automotores. Eles se reuniam para ajustar preços e fraudar licitações, realizadas principalmente por prefeituras do sul do estado. Com isso, definia-se previamente qual seria a empresa vencedora e os preços praticados.

Ainda de acordo com o ministério público, após serem contratados, os empresários também fraudavam orçamentos e notas fiscais elevando indevidamente os preços das peças fornecidas gerando prejuízo para os cofres públicos.

Na manhã da quarta-feira (22) foram cumpridos simultaneamente três mandados de prisão preventiva, oito de prisão temporária e 15 mandados de busca e apreensão nas cidades de Ilicínea, Alfenas, Pouso Alegre, São João Batista do Glória e Belo Horizonte.

A operação contou com o apoio da Polícia Militar de Minas Gerais no cumprimento dos mandados. Participaram da ação, sete promotores de Justiça, 45 servidores do MPMG e 116 policiais militares.

Os presos foram conduzidos para unidades prisionais de Boa Esperança, Alfenas, Passos e Belo Horizonte. Além disso, foram apreendidos 41 volumes de documentos e uma arma de fogo, que estava na residência de um dos investigados, em Pouso Alegre, o qual foi preso em flagrante também por posse ilegal de arma de fogo.

Deixe um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.