PousoAlegrenet

Menu

Câmara propõe criação de departamento de estudos econômicos em Pouso Alegre

O objetivo do departamento é a criação de um conjunto de indicadores econômicos para medir o dinamismo dos diversos setores que movimentam a economia local. Os dados orientaram políticas públicas e tomadas de decisão do mercado

Presidente da Câmara apresenta proposta para instituições. Foto: Ascom Câmara

Presidente da Câmara apresenta proposta para instituições. Foto: Ascom Câmara

A Câmara de Pouso Alegre iniciou na tarde desta quarta-feira (23) o movimento que pode dar origem ao primeiro Departamento de Estudos e Estatísticas Econômicas de Pouso Alegre, o Depa. O órgão deverá atuar em parceria com entidades de classe, institutos de estatísticas e de apoio ao empreendedorismo. No primeiro encontro com as instituições, o presidente do Legislativo, o vereador , recebeu representantes da Acipa, Sindivale, Sebrae, do curso de Administração da , IBGE e o superintendente municipal de Desenvolvimento Econômico, .

O objetivo do departamento é a criação de um conjunto de indicadores econômicos para medir o dinamismo dos diversos setores que movimentam a economia local. A partir deles, será possível desenvolver estudos qualitativos e quantitativos que embasarão tanto o mercado quanto o poder público na busca por propostas e soluções que garantam um ambiente fértil para o desenvolvimento de novos negócios e ampliação dos já existentes. “Obter transparência e estabelecer o diálogo entre os principais atores econômicos é ainda uma forma de passar credibilidade para potenciais investidores, sejam eles pequenos ou grandes, e um instrumento eficaz para fomentar o empreendedorismo”, defendeu .

O ex-secretário de Desenvolvimento Econômico, Renato Torres, responsável pela elaboração das estratégias de atuação que culminaram em um dos períodos de maior atração de investimentos privados da história da cidade, entre os anos de 2010 e 2013, também participou do encontro. Ele deu um depoimento acerca da importância de o município possuir uma sólida base de dados para orientar as tomadas de decisão do mercado e do poder público.

Torres relembrou alguns dos trabalhos que permitiram a vinda de grandes investimentos como o SerraSul Shopping e a empresa chinesa . A apresentação de uma extensa base de dados e de indicadores socioeconômicos do município foi fundamental para que os investidores envolvidos nesses empreendimentos se decidissem por Pouso Alegre.

Para o presidente da Câmara, conhecer os dados econômicos do município, categorizá-los e criar séries históricas de referência, é uma forma de produzir conhecimento para orientar decisões estratégicas nas esferas governamentais e privada. “Não se faz mais debate econômico em números confiáveis, que mensurem a real representatividade de um dado setor para a economia”, considera. lembrou que o trabalho iniciado agora se converterá em uma importante ferramenta de trabalho para gestores públicos e privados.

A gestora do Sebrae em Pouso Alegre, Tata Beraldo, parabenizou a iniciativa da Câmara de criar uma ponte entre diversas instituições para produzir conhecimentos estratégicos a partir de base de dados já existentes. Ela pontuou que muitos municípios do país têm percebido a importância de unir seus diversos setores em um programa comum de iniciativas que alavanquem seu desenvolvimento. “Pouso Alegre não pode ficar para trás. É preciso que se crie essa ponte para envolver os diversos setores em uma agenda de desenvolvimento”, ressaltou.

A base de dados setorizados existente em Pouso Alegre ainda é precária, para que órgãos como o IBGE possam levantar e disponibilizar esses dados com eficiência, é preciso criar um conjunto de leis. A informação foi levada à reunião pelo representante do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Júlio Antônio Moreira. Ele pediu que a Câmara de Pouso Alegre tome frente deste debate para solucionar o problema.

Deixe um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.