PousoAlegrenet

Menu

Colégio Estadual tem convênio para inicio de reforma assinado

Ato teve participação da Superintendência Regional de Ensino e da direção do Colégio Estadual, e foi acompanhada pelo vereador Rafael Huhn, que iniciou um movimento em prol da reforma. Obras terão duas etapas. Para a primeira já fora liberados R$ 164 mil.

Superintendente regional de ensino, Andreia Adão, diretora do Estadual, Caroline Zampiere, e o vereador Rafael Huhn durante assinatura do convênio. Foto: Ascom

Superintendente regional de ensino, Andreia Adão, diretora do Estadual, Caroline Zampiere, e o vereador Rafael Huhn durante assinatura do convênio. Foto: Ascom

Foi assinado na manhã desta sexta-feira (02) o convênio do Governo de Minas com a Escola Estadual José Marques de Oliveira para o início da reforma do colégio. Nesta que será a primeira etapa das obras foram liberados R$ 160 mil, para revitalização do telhado, e outros R$ 4 mil para confecção do projeto de engenharia da reforma geral do prédio, que compõe a segunda etapa das obras cuja verba ainda será liberada pelo Estado.

Participaram da assinatura a diretora do colégio, Caroline Zampiere dos Santos, e a superintendente regional de Ensino, Andreia Adão. O ato ainda foi acompanhado pelo vereador Rafael Huhn, que iniciou um movimento em defesa da reforma da escola. “Há alguns meses venho trabalhado juntamente com muitas pessoas para conseguir esta tão importante obra para a educação de Pouso Alegre. Desta forma não posso deixar de parabenizar quem realmente contribuiu diretamente para esta conquista”, considera vereador.

A diretora do colégio, professora Caroline Zampiere, conta que a luta para reformar o colégio já é antiga. “Há anos, a direção do Colégio Estadual vem lutando para conseguir reformar o prédio escolar. Enfrentamos sérios problemas de goteiras danificando pisos, forros e instalações elétricas”, diz. Caroline revela que não foi fácil a espera: “É triste ver o ambiente em que você passa boa parte de seu tempo e que se destina para algo sublime como a questão educacional precisando de tantos reparos e não podermos agir de imediato para o bem da instituição”.

No início de setembro, o vereador Rafael Huhn deu início a uma intensa movimentação política para viabilizar a reforma. Ele buscou o apoio de autoridades e políticos no Estado. Fez o problema ser conhecido pelo governo de Minas. “Ele sabe o que está acontecendo em seu entorno, em sua cidade. Isso simplesmente porque ele para, escuta e compreende nossas dificuldades e o impacto da resolução desses problemas para a comunidade”, considera Caroline Zampiere, que destaca ainda o empenho do deputado estadual Ulysses Gomes e do secretário de Estado de Governo, Odair Cunha.

A mobilização política, no entanto, se deu graças ao trabalho do colegiado escolar do Estadual. Foi o grupo que levou a demanda até o vereador, que, então, tratou de movimentar seus pares. Quem conta é a superintendente regional de Ensino, Adreia Adão: “O vereador nos apoiou na solicitação de reforma da escola, que completa 50 anos e que vem precisando dessa atenção do Estado desde 2010.  Rafael atendeu o pedido feito pelo Colegiado Escolar e buscou junto ao Secretário Odair e Deputado Ulysses o apoio para liberação dos recursos”.

Sobre o Colégio Estadual

A Escola Estadual José Marques de Oliveira, mais conhecida como Colégio Estadual, acaba de completar 50 anos. Abrigada em um prédio histórico, a escola é um dos símbolos arquitetônicos locais e um marco da educação no município. Mas, nos últimos tempos, está precisando de uma reforma. Fundado em 1965, o Colégio foi o primeiro a oferecer ensino médio gratuito para homens e mulheres em Pouso Alegre. Está no prédio atual desde 1969. É tombado como patrimônio histórico municipal desde 1999.  Em suas 17 salas de aula abriga mil e quinhentos alunos em três turnos de estudos para os níveis fundamental, médio e educação de jovens e adultos.

Com informações de assessoria

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.