PousoAlegrenet

Menu

Justiça bloqueia bens de médicos suspeitos nos ‘Supersalários’ em Pouso Alegre

15 médicos tiveram bens bloqueados. Total é de cerca de R$ 2,3 milhões.

A Justiça decretou o bloqueio de quase R$ 2,3 milhões em bens de 15 pessoas envolvidas no suposto esquema dos Supersalários de médicos em Pouso Alegre. Entre eles, estão Maria do Carmo Borges, Wanderclayton Bueno e Ricardo Chácara, que teriam recebido mais de R$ 160 mil somente em fevereiro de 2014.

Além deles, a Justiça decretou o bloqueio de bens de outros 10 médicos e dos ex-secretários de Saúde, Rosa Maria do Nascimento e Luiz Augusto de Faria cardoso, que atualmente é superintendente regional de saúde da cidade.

O caso foi denunciado em março de 2014. Na época, o então Secretário de Saúde, Luiz Augusto de Faria cardoso, disse que os valores eram depositados nas contas dos médicos, para que estes fizessem os repasses aos plantonistas. Em dezembro de 2014, em entrevista ao G1, o Prefeito disse que não sabia dos altos pagamentos aos médicos e admitiu ser uma forma irregular: “Na verdade, era uma forma irregular” admitiu. “Poderia não ser regular, mas tem que saber se houve bom ou mau uso do dinheiro público”, disse.

As denúncias foram apuradas por uma CPI na Câmara de Vereadores de Pouso Alegre, mas foram arquivadas em março deste ano por falta de provas.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.