PousoAlegrenet

Menu
Home » Educação » Especial Publicitário

Engenharia de Produção FAI sai na frente com Laboratório Lean Simulation

Os professores Mário e Paulo, Marcos (da Engenho), a coordenadora do curso de EP, Profa. Dra. Sandra, e o professor Diogo . Foto: Divulgação FAI

Os professores Mário e Paulo, Marcos (da Engenho), a coordenadora do curso de EP, Profa. Dra. Sandra, e o professor Diogo . Foto: Divulgação FAI

Informe FAI – A FAI é uma instituição aberta às inovações. E não podia ser diferente com o curso de Engenharia de Produção, que já iniciou em 2014 com um projeto inovador e mais uma vez saiu na frente. É a primeira instituição de ensino de Minas Gerais e a terceira do país a adquirir duas ferramentas de ponta para compor o laboratório do curso de Engenharia de Produção: o Lean Board Game e o software de modelagem e simulação FlexSim.

“Com esta aquisição, a Faculdade torna-se a terceira instituição do Brasil a montar um laboratório com esta proposta.” A informação é do engenheiro Marcos Schroeder, sócio da empresa Engenho Consulting Group, que desenvolveu e comercializa um dos produtos. À convite da coordenadora do curso de Engenharia de Produção, Profa. Dra. Sandra Carvalho, o profissional ministrou um mini-curso sobre o uso da ferramenta Lean Board Game para um grupo de professores da FAI, de 14 a 16 de dezembro. Na semana anterior todos tiveram um treinamento de quatro dias para o FlexSim.

O Lean Board Game é um jogo de tabuleiro que agrega conhecimentos técnicos de Engenharia de Manufatura e Lean Manufacturing, contemplando todos os níveis hierárquicos de uma empresa. Atualmente é adotado em países como Estados Unidos, Hungria, China, Argentina, entre outros. Já o FlexSim, é considerado hoje por empresas e academias do mundo todo, o melhor software de simulação de processos produtivos.

Os professores acolheram a aquisição das ferramentas com entusiasmo. Para o Prof. Paulo Fonseca (doutorando Unifei e engenheiro da Mahle),  o jogo vai de encontro às necessidades dos professores e dos alunos, pois aproxima a teoria da realidade e desmistifica algumas ferramentas. “Com a utilização do jogo, o aluno consegue ver na aula como se aplica a ferramenta  e qual o seu benefício. É um jogo muito bem elaborado. Parabéns à FAI pela aquisição”, ressalta.

Opinião compartilhada pelo Prof. Mário Bacic (engenheiro experiente e mestrando Unifei), que destaca: “os alunos irão aprender jogando e assim fixam melhor o conhecimento”. O professor comenta que o jogo retrata o ambiente de uma empresa. “É o layout de um chão de fábrica,” diz.

“O jogo é dinâmico e inovador”, salienta o Prof. Diogo Vasconcelos (engenheiro experiente e mestrando Unifei). “O Lean Board Game e o FlexSim inserem o aluno no processo de apredizagem de forma lúdica, diferente da metodologia tradicional de ensino. É a simulação da realidade da empresa dentro da sala de aula”, destaca.

A coordenadora do curso de Engenharia de Produção, Profa. Dra. Sandra Carvalho, comenta sobre a implantação do laboratório inovador: “É mais um diferencial oferecido pelo curso da FAI, que já tem se destacado pelo seu projeto pedagógico onde os alunos, desde o primeiro período do curso, têm oportunidade de colocar em prática o aprendizado teórico da sala de aula utilizando laboratórios vivos – as empresas da região”, conclui.

Venha cursar  Engenharia de Produção na FAI!  As inscrições para o Vestibular de Verão estão abertas e prosseguem até 28 de janeiro de 2016 e para aproveitamento da nota do Enem, até 22 de janeiro. Informações pelo SAV – Serviço de Atendimento ao Vestibulando: 3473- 3013 ou www.fai-mg.br/vestibular e [email protected]

São oferecidas vagas também para os cursos de  Administração, Sistemas de Informação, Pedagogia e Ciências Contábeis (novo).  As provas serão realizadas em 30 de janeiro, em Santa Rita do Sapucaí.

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO É CARREIRA EM ALTA TAMBÉM NOS MOMENTOS DE CRISE

Folder: Divulgação FAI

Folder: Divulgação FAI

Mesmo vivendo em um ambiente de crise, com retração da economia e diminuição dos postos de trabalho, a Engenharia de Produção continua em alta. Não é difícil de entender porque esse profissional é o preferido no mercado: com as incertezas da economia, a prioridade nas empresas é, mais do que nunca, cortar custos, mantendo ou aumentando a produtividade e a rentabilidade. Em outras palavras, otimizar os recursos disponíveis e obter os melhores resultados possíveis para se manterem competitivas. E esse é exatamente o principal papel do Engenheiro de Produção dentro de uma organização.

O Engenheiro de Produção é peça fundamental em indústrias e empresas de quase todos os setores. Ele otimiza os recursos humanos, financeiros e materiais de uma empresa, com o objetivo de aumentar sua produtividade e rentabilidade. Sua formação abrangente permite que adote e/ou desenvolva métodos e procedimentos que racionalizam o trabalho, aperfeiçoam técnicas de produção e ordenam as atividades financeiras, logísticas e comerciais de uma organização. Ou seja, define a melhor forma de integrar mão de obra, equipamentos e matéria-prima, a fim de avançar na qualidade e aumentar a produtividade.

Mercado de Trabalho é amplo e variado.

O perfil multidisciplinar do Engenheiro de Produção, que tem sólida base matemática e é treinado para encarar problemas de maneira global, abre um leque de opções de trabalho. Este engenheiro entende de todo o processo produtivo e por isso é procurado não apenas pela indústria, mas também por empresas prestadoras de serviço, lojas de varejo, setor de turismo, finanças, telecomunicação e saúde.

Demanda por Engenheiros de Produção deve aumentar em 2016

De acordo com um novo levantamento da consultoria Robert Half publicada na Exame.com no dia 8 de dezembro, “a despeito da crise econômica, a demanda por engenheiros deve aumentar ligeiramente em 2016”, com destaque para o Engenheiro de Produção, que pode atuar em 13 dos 21 cargos destacados na matéria com salários variando entre R$ 6,7 mil e R$ 50 mil. (http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/os-salarios-para-21-cargos-de-engenharia-no-brasil).

Oportunidades na região

Além do parque industrial de Pouso Alegre, Extrema, Varginha, Itajubá e demais cidades do Sul de Minas, a região apresenta ainda oportunidades nas indústrias do Vale da Eletrônica de Santa Rita do Sapucaí e na Tecnópolis de Itajubá. Destaque para a chegada do Conjunto Logístico Industrial Aduaneiro (CLIA) Sul de Minas (Porto Seco Pouso Alegre), um importante empreendimento logístico do Sudeste do Brasil, que em breve estará em funcionamento em Pouso Alegre, juntamente com o novo Aeroporto Internacional de Cargas e Passageiros.

Onde cursar

São muitas as instituições de ensino superior, públicas e privadas, que oferecem curso de Engenharia de Produção no Brasil. Na região a FAI se destaca com o curso criado em 2013 e que apresenta quatro importantes diferenciais:

  • Qualidade, conceito e credibilidade de uma instituição reconhecida pela excelência dos seus cursos e avaliada com conceito IGC MEC 4.
  • Projeto pedagógico atual e inovador, onde os alunos já se envolvem com as empresas desde o primeiro período do curso.
  • Corpo docente com titulação acadêmica (100% de doutores, doutorandos e mestres) e experiência de mercado.
  • Infra estrutura e recursos didáticos oferecidos pelo curso: primeiro curso de Minas Gerais e terceiro do Brasil a criar um laboratório de Engenharia de Produção com Lean Board Game e software de simulação FlexSim.

Profa. Dra. Sandra Carvalho – Coordenadora Acadêmica Engenharia de Produção FAI

Deixe um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.