PousoAlegrenet

Menu

Câmara abre CPI para investigar Copasa

Requerimento assinado por oito vereadores solicitou abertura da investigação. No documento, são apontadas falhas na prestação de serviços e descumprimento de contrato

Primeira reunião da CPI ocorre na quinta-feira (25). Foto: Câmara

Primeira reunião da CPI ocorre na quinta-feira (25). Foto: Câmara

O presidente da Câmara de Pouso Alegre, Maurício Tutty (PROS), e outros sete vereadores apresentaram requerimento pedindo abertura de investigação contra a Companhia de Saneamento de Minas Gerais, a Copasa. No documento, os parlamentares elencaram uma série de problemas na prestação de serviços da estatal, que detém a concessão do abastecimento de água e tratamento de esgoto em Pouso Alegre. Atendendo ao requerimento, o presidente da Casa instaurou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar as supostas irregularidades cometidas pela empresa.

Uma vez aceito o requerimento, os blocos parlamentares existentes na Casa indicaram seus escolhidos para compor a comissão. Farão parte dela os vereadores Ayrton Zorzi (PMDB), Dr. Paulo (PSL), Braz Andrade (PPS), Rafael Huhn (REDE) e Flávio Alexandre (PR). A primeira reunião de trabalho da comissão está marcada para a próxima quinta-feira (24), às 17h30.

No requerimento que solicitou a abertura da CPI, os vereadores apontaram uma série de falhas na prestação de serviços da concessionária e o descumprimento de cláusulas no contrato de concessão firmado com o município. Segundo os vereadores, a Copasa não efetua o tratamento de esgoto em diversas regiões da cidade e a água fornecida para boa parte da população não é de boa qualidade. Os vereadores ainda questionam a taxa de esgoto cobrada pela empresa, que a faz mesmo sem efetuar o tratamento de todo o esgoto da cidade.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.