PousoAlegrenet

Menu

Câmara e Sebrae unem forças para incentivar pequenas empresas

Proposta é ampliar o acesso de pequenas e microempresas aos processos de compra da Câmara de Pouso Alegre com base na Lei Geral das Micro e Pequenas empresas. Objetivo é fomentar segmento, gerando emprego e renda.

A responsável pela Regional Sul do Sebrae, Tata Beraldo, e o presidente da Câmara, Maurício Tutty, assinam proposta de parceria. Foto: Assessoria

A responsável pela Regional Sul do Sebrae, Tata Beraldo, e o presidente da Câmara, Maurício Tutty, assinam proposta de parceria. Foto: Assessoria

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e a Câmara Municipal de Pouso Alegre firmaram uma parceria para ampliar o número de pequenas empresas que integram a base de fornecedores de serviços e produtos do Legislativo municipal. Para isso, o Sebrae promoverá cursos, oficinas de capacitação e palestras para os servidores envolvidos no processo de aquisição de produtos e serviços.

Para o presidente da Câmara, o vereador Mauricio Tutty (PROS), a parceria com o Sebrae é uma excelente oportunidade para que o Legislativo ajude a fomentar de maneira direta o empreendedorismo local. “Nada mais justo que o dinheiro dos contribuintes ser investido de forma a dinamizar um setor que gera emprego e renda para os pouso-alegrenses”, avalia.

As oficinas, cursos e atividades voltadas para a capacitação dos servidores da Câmara estão previstas para ocorrer entre os meses de março e junho. Ao longo deste período, o Sebrae auxiliará a Câmara a desenvolver ferramentas para desenvolvimento e divulgação de seus planos de aquisições junto aos pequenos negócios, no mapeamento das compras com potencial para prosperar junto ao setor, além da criação de instrumentos jurídicos necessários para viabilizar a implantação da proposta.

Além de ser esperança para estancar a crise econômica atual, na última década, micros, pequenas empresas e microempreendedores individuais tiveram grande participação no avanço da economia nacional. O segmento abriga 52% dos trabalhadores formais e por 40% da massa salarial. Produz 25% das riquezas brasileiras. Com base em dados da Receita Federal, o Sebrae estima que, em 2022, juntas, as duas categorias de empresas somem 12,9 milhões de empreendimentos, gerando ainda mais empregos.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.