PousoAlegrenet

Menu

Câmara volta a rejeitar denúncia contra Perugini, mas CPI é aberta

Apesar de obter mais votos favoráveis, nova votação não foi suficiente para abertura do processo de cassação. Presidente da câmara acatou pedido e abriu CPI para investigar caso.

Denúncia pedia cassação do prefeito devido ao não cumprimento de repasses ao IPREM.

Denúncia pedia cassação do prefeito devido ao não cumprimento de repasses ao IPREM.

Não se concretizou a expectativa de que houvesse um novo resultado na votação desta terça-feira (1) para o recebimento de denuncia que apontam o cometimento de infração-politico administrativa contra o prefeito de Pouso Alegre, Agnaldo Perugini (PT). A denúncia pode ser lida na integra pelo link (link).

A denuncia enviada pelo presidente do SISEMPA, Antônio Luiz dos Santos, em denúncia, onde constam diversos documentos referentes ao não repasse ao Instituto de Previdência do Servidor Municipal de Pouso Alegre (IPREM). Ainda durante a sessão, a dívida teria sido confirmada em documento pelo atual Secretário de Finanças, Messias Moraes (PV).

O pedido já havia sido rejeitado em sessão do dia 5 de fevereiro, mas teve de ser votado novamente devido a um erro no procedimento da votação. No recebimento de denúncia, ao contrário de outras votações, o presidente da Casa, vereador Mauricio Tutty (PROS), precisaria votar a matéria, o que não ocorreu. Por isso, o jurídico da Câmara recomendou que a votação fosse refeita.

Na sessão do dia 5, tambem não votaram os vereadores Ayrton Zorzi (PMDB) e Hamilton Magalhães (PTB) que estavam ausentes.

Nesta terça (1), votaram favoráveis a denuncia os vereadores: Adriano da Farmácia (PTN), Braz Andrade (PPS), Paulo Valdir (PSL), Flávio Alexandre (PR), Hamilton Magalhães(PTB), Hélio da Van (REDE), Lilian Siqueira e Rafael Huhn (REDE) e Mauricio Tutty (PROS).

Votaram contra denuncia os vereadores: Ayrton Zorzi (PMDB), Dulcinéia Costa (PV), Gilberto Barreiro (PMDB), Mário de Pinho (PT), Ney Borracheiro (PPS) e Wilson Tadeu Lopes (PV).

Apesar da rejeição da denúncia, o presidente da Câmara Mauricio Tutty abriu o pedido de CPI feito por cinco vereadores baseado nas denúncias do presidente do SISEMPA.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.