PousoAlegrenet

Menu

Corretora de imóveis é presa suspeita de golpes em Pouso Alegre e Sul de MG

Ela é investigada por apropriação indébita de aluguéis. Corretora já havia sido detida em 2012 por supostos golpes em Poços e Carmo do Rio Claro.

Corretora chegou a ser presa em 2012. Imagem: Arquivo EPTV

Corretora chegou a ser presa em 2012. Imagem: Arquivo EPTV

Uma corretora de imóveis foi presa na tarde desta terça-feira (15) em Pouso Alegre suspeita de aplicar golpes no Sul de Minas. Valéria Conceição Terra foi presa devido a um mandado de prisão em aberto expedido em Poços de Caldas. Em Pouso Alegre, Valéria é investigada por apropriação indébita de aluguéis.

De acordo com o delegado Walter da Mota Matos, se confirmados os supostos golpes, é estimado que diversos clientes tenham tido prejuízo entre R$ 6 mil e R$ 8 mil. A corretora foi ouvida na delegacia da cidade ainda na tarde de terça-feira (15) e encaminhada para o presídio local, de onde deve ser transferida para Poços de Caldas. A polícia disse que há indícios de que a corretora se preparava para atuar em São Lourenço (MG).

Imobiliária que, segundo a policia, seria usada pela corretora em Pouso Alegre. Foto: Reprodução EPTV

Imobiliária que, segundo a policia, seria usada pela corretora em Pouso Alegre. Foto: Reprodução EPTV

Corretora já havia sido presa em 2012

Em agosto de 2012, Valéria Terra foi presa em Poços de Caldas após fechar uma imobiliária que atendia pessoas da cidade e de Carmo do Rio Claro (MG). Após abrir mais de 20 inquéritos contra ela por suspeita de golpe, a Polícia Civil a indiciou por crimes estelionato, apropriação indébita e falsidade ideológica, totalizando um prejuízo estimado em mais de R$ 1 milhão.

Na época, a corretora disse em depoimento que passava por problemas psicológicos e que reconhecia a dívida, embora afirmasse não ter agido de má fé. Conforme Mota, o mandado em aberto contra a corretora de imóveis pede sua prisão em regime semiaberto.

O PousoAlegrenet tentou contato com o empresa e o advogado da corretora de imóveis, mas não houve retorno até a publicação desta reportagem.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.