PousoAlegrenet

Menu

Especial 1º de abril: A mentira macabra que aterrorizou Pouso Alegre

Segundo lenda Urbana, estudante de medicina mantinha relações sexuais com cadáveres.

Lenda Urbana aterrorizou Pouso Alegre.

Lenda Urbana aterrorizou Pouso Alegre. Imagem ilustrativa.

Em abril do ano de 2009 a repercussão de uma história macabra, aterrorizou a cidade de Pouso alegre. Relatos cheios de mistérios afirmavam que uma garota da cidade teria sido infectada por bactérias, após ter “ficado” com um estudante de medicina em um grito de carnaval antecipado.

Dias depois, a jovem teria observado algumas feridas em sua boca. E ao procurar um médico, descobriu o diagnóstico aterrorizante: As feridas tinham sido provocadas por uma bactéria comum em cadáveres. A garota procurou a polícia e denunciou o rapaz.

Quando a polícia chegou à casa dele no bairro Foch, veio a grande surpresa: No freezer, estava o corpo de sua ex-namorada e de outra jovem não identificada. Interrogado, ele confirmou que era necrófilo, ou seja, mantinha relações sexuais com cadáveres.

A história era repetida em toda a cidade, com versões diferentes, e cada uma delas com riquezas nos detalhes. Uns diziam que o rapaz na verdade era de Santa Rita do Sapucaí, outros, que ele morava no bairro São João e que na verdade era estudante de enfermagem.

Uns diziam que “fulano de tal” era amigo de um médico, que confirmou o caso. Outros juravam que a garota estava internada na UTI do hospital regional.

Jornais estampavam em sua capa o assunto.

Jornais estampavam em sua capa o assunto.

Matéria do Jornal do Estado sobre o assunto.

Matéria do Jornal do Estado sobre o assunto.

Alguns jornais da cidade estamparam em suas capas o assunto e toda repercussão da história misteriosa. Na delegacia de Polícia Civil de Pouso alegre, claro, todos já tinham pelo menos ouvido falar do caso, mas informaram que nenhuma ocorrência parecida com aquela havia sido registrada. Na época o Hospital das Clínicas Samuel Libãnio também soltou uma nota à imprensa alegando que nenhum paciente com aquelas características tinha dado entrada no hospital.

Quem fez uma pesquisa rápida na internet, conseguiu detectar que tudo se tratava de uma Lenda Urbana, e que aquela história estava sendo contada em várias cidades do Brasil, com várias versões diferentes. E o mistério aos poucos, ia sendo revelado, para decepção dos sádicos e alívio da população.

E você, lembra dessa história? Lembra de ter comentado com algum amigo na época?

Deixe o seu comentário.

Juliano Finamour

Juliano Finamour é Historiador e professor. Atualmente ministra aulas de história em escolas privadas e publicas em Pouso Alegre, Ouro Fino e Inconfidentes.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.