PousoAlegrenet

Menu

Câmara será palco da Semana do Autismo

A proposta da semana é a de sensibilizar a sociedade em torno do tema, promover a troca de experiência entre educadores e propagar novos conhecimentos sobre o autismo

Cecel se reúne com mães e educadores para definir Semana do Autismo. Foto: Câmara

Cecel se reúne com mães e educadores para definir Semana do Autismo. Foto: Câmara

A Câmara de Pouso Alegre recebe na próxima semana uma série de palestras e atividades de conscientização acerca do autismo. Os trabalhos são voltados para educadores, pais, alunos e comunidade, com foco especial no ensino. A agenda da Semana do Autismo se estende de segunda (25) a sexta-feira (29). A proposta da semana é a de sensibilizar a sociedade em torno do tema, promover a troca de experiência entre educadores e propagar novos conhecimentos. A ação conta com o apoio do SESC Pouso Alegre, da Acipa, da Usina, da Superintendência Regional de Educação e da Secretaria Municipal de Educação.

Idealizada pela Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Lazer da Câmara, a Cecel, a Semana do Autismo começa com uma caminhada de conscientização às 8h da próxima segunda-feira (25). O ato parte do terminal rodoviário com destino à Praça Senador José Bento. No mesmo dia, às 19h, no Plenário da Câmara, será feita a abertura oficial da Semana. Em seguida, o professor, pedagogo e psicopedagogo Luiz Henrique Carneiro ministra a palestra “Educação e diversidade: a escola como espaço”.

Na quarta-feira, o Sesc Pouso Alegre recebe o público no projeto Cine Sesc. Com filmes projetados especialmente para crianças autistas, as sessões ocorrem às 18h e 20h. Serão exibidas as animações Big Buck Bunny e Aqua. E, na sexta-feira (29), às 19h na Câmara Municipal, a semana se encerra com a palestra do doutor Walter Fernandes Magalhães, que vai tratar do “Diagnóstico precoce do Transtorno do Espectro do Autismo”.

“A Semana de conscientização do Autismo será a oportunidade para reunirmos especialistas na área, pais e educadores para refletirmos sobre as práticas mais eficazes para lidar com o autismo, especialmente no ensino, mas também para sensibilizar a sociedade em prol de um problema sobre o qual ainda pairam muitas dúvidas, preconceito e desinformação”, explica o vereador Rafael Huhn, presidente da Comissão de Educação da Câmara.

O transtorno
Apenas no início do século XX, os cientistas começaram a relatar de forma objetiva os primeiros casos classificados como transtornos autistas. No espaço de algumas décadas, a medicina agrupou os diversos graus de distúrbios no que hoje é conhecido como Transtorno do Espectro Autista (TEA). Trata-se de uma condição geral para um grupo de desordens complexas do desenvolvimento do cérebro, antes, durante ou logo após o nascimento.

Esses distúrbios se caracterizam pela dificuldade na comunicação social e comportamentos repetitivos. Embora todas as pessoas com TEA partilhem essas dificuldades, o seu estado irá afetá-las com intensidades diferentes. Assim, essas diferenças podem existir desde o nascimento e serem óbvias para todos ou podem ser mais sutis e tornarem-se mais visíveis ao longo do desenvolvimento.

A Organização das Nações Unidas (ONU), no fim de 2007, decretou o dia 2 de abril como o Dia Mundial da Conscientização do Autismo. Na data, pais, profissionais da saúde e governantes procuram se unir para a conscientização e alertar sobre o transtorno. Estima-se que dois milhões de brasileiros sejam autistas, totalizando cerca de 1% da população. No mundo, a ONU estima que o número chegue a 70 milhões. A Câmara de Pouso Alegre escolheu o final do mês de abril para abrigar suas ações.

Folder.

Folder.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.