PousoAlegrenet

Menu
EducaçãoEspecial Publicitário

27ª edição da Faitec contempla 96 projetos

A Feira, considerada a vitrine da FAI, será realizada de 19 a 21 de outubro no Ginásio do Alcidão, em Santa Rita do Sapucaí

Faitec 2015 - Foto: Caio Florentino/Então Toma Produções

Faitec 2015 – Foto: Caio Florentino/Então Toma Produções

FAI – Na próxima semana, o Ginásio do Alcidão em Santa Rita do Sapucaí se transforma em um ambiente FAI para acolher a conceituada Faitec – Feira de Tecnologia da FAI, uma feira acadêmica, mas com porte profissional. Evento integrante também do Calendário de Feiras do Brasil, a Faitec faz parte do circuito nacional juntamente com outras 650 feiras realizadas em todo País.

Em sua 27ª edição, a Feira contempla quase 96 projetos acadêmicos dos cursos de Administração, Sistemas de Informação, Engenharia de Produção, Pedagogia e Ciências Contábeis.

De acordo com a professora Cláudia Novaes, da comissão Faitec do curso de Pedagogia, os doze trabalhos dos alunos abordam temas como Arte na arte, Linguagens, Lógica e Robótica, Jogos Lógicos, Educação Financeira e Rádio Escola.

O curso de Sistemas de Informação leva para a Feira 23 projetos. Segundo a coordenadora do curso, professora Eunice Gomes de Siqueira, os projetos estão assim distribuídos: seis deles desenvolvidos para Gestão de Empresas, três para o Setor de Marketing, nove para Educação, dois para Lazer e Entretenimento e três com o tema de Sustentabilidade. “Essa diversidade de aplicações é característica da área de Sistemas de Informação, pois ela se interliga às outras áreas a fim de que, juntas, possam levar benefícios à  toda a comunidade”, explica a coordenadora.

O evento é gratuito e estará aberto para visitação das 18h30 às 22h30.
HISTÓRIA DA FAITEC

Considerada a vitrine da FAI, a Faitec começou timidamente nas salas de aulas no campus da Faculdade, depois mudou de endereço para a região central da cidade e desde 2007, ocupa todo o espaço do Ginásio do Alcidão. E está ficando apertado. Afinal são quase cem stands que agregam projetos dos alunos dos cursos ministrados pela FAI e, este ano, projetos também do recém-criado, Engenharia de Produção. E há ainda os espaços cativos para instituições de ensino técnico convidadas: ETE, Impetec/Pouso Alegre e Colégio Tecnológico, este último, ligado à mesma mantenedora da FAI.

Mas para fazer parte da lista de projetos aprovados, os alunos encaram um longo processo que tem início no primeiro dia letivo. São várias etapas dentro da rotina acadêmica do curso, até que o grupo – em sua maioria composto por quatro alunos – receba o ok final que sinaliza a aprovação para a Feira. Mais da metade dos projetos inscritos ficam de fora. Isto não quer dizer que não tenham qualidade. É só uma questão de filtro, parte do processo. E para aqueles selecionados, todo esforço é compensado. Apresentar um trabalho na Faitec é estar antenado às novas tecnologias, às novas tendências do mercado, é ser inovador, é ser empreendedor.  E é esta a filosofia da Feira, ser um canteiro fértil para semear talentos para o competitivo e diversificado mercado de trabalho.

Para colocar este evento em pé é necessário a mobilização de toda a Instituição. E neste quesito, a comunidade FAI se empenha por demais.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.