PousoAlegrenet

Menu

Aumento de homicídios preocupa moradores em Pouso Alegre

Até novembro aconteceram 23 homicídios na cidade, 10 no São Geraldo. Em 2015 foram 14 homicídios. Aumento já passa de 64%

Patrulhamento da Polícia Militar começou a atuar no bairro São Geraldo em julho

Patrulhamento da Polícia Militar começou a atuar no bairro São Geraldo em julho

O aumento do número de homicídios ocorridos este ano esta preocupando moradores de Pouso Alegre. Até agora 2016 já teve 23 mortes registradas, contra 14 em 2015. O aumento já passa de 64%, mesmo faltando um mês e meio para o final do ano.

Segundo a polícia Civil, os casos não tem ligação direta entre si, mas uma parte deles estaria relacionada ao tráfico de drogas: “Existe uma rivalidade entre membros de grupos distintos, que estão nos bairros mais pobres e eles estão entrando em confronto entre si”, disse o delegado Rodrigo Bartoli.

Bartoli afirma ainda que o aumento deste ano é uma situação atípica. “Acompanhando os casos, nós podemos dizer que metade são crimes passionais, que não têm qualquer previsibilidade e outros se concentram nas áreas mais pobres, onde falta estrutura por parte do Estado e onde decorre o aumento da criminalidade”, diz.

O último crime registrado aconteceu neste domingo (13) no bairro Belo Horizonte. O corpo de um homem foi encontrado morto a facadas. Segundo a polícia, a suspeita é que o crime seja uma acerto de contas envolvendo drogas.

Os números preocupam ainda mais a população do bairro São Geraldo, onde aconteceram 10 homicídios neste ano. Na última semana, foram três mortes no local, além de duas tentativas de homicídio. O último foi solucionado pela Polícia Civil. Um menor, que havia sofrido uma tentativa de homicídio dias antes, confessou ter matado um rapaz em uma barbearia.

Em julho um grupo de patrulhamento da Polícia Militar começou a atuar no bairro São Geraldo. O serviço foi criado na tentativa de reduzir o número de homicídios e crimes relacionados ao tráfico de drogas ocorridos na região.

Fora do São Geraldo, outro crime solucionado recentemente pela Polícia Civil foi o primeiro registrado em 2016. Um motoboy foi morto em uma emboscada em uma estrada vicinal no bairro Ipiranga. O sogro e o cunhado da vítima foram presos suspeitos de serem mandantes do crime.

Homicídios que marcaram a cidade

Em março deste ano, Elias de Souza invadiu matou a esposa e a sogra e em seguida cometeu suicídio. Em maio, o psicólogo Aldo Henrique Ferreira foi baleado por um ex-funcionário, Rodrigo Marcelo de Oliveira Meirelles, com quem teria um caso.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.