PousoAlegrenet

Menu

Câmara rejeita projeto que revogaria proibição do transporte com vans em Pouso Alegre

Dos 15 vereadores, apenas Hélio da Van (REDE) votou a favor do projeto, que seria o primeiro passo para regulamentação do serviço

Vans continuam ilegais em Pouso Alegre (Foto: Redes Sociais)

A Câmara de Vereadores rejeitou o projeto de lei que revogaria a lei de 2001 que proíbe o transporte com vans e micro-ônibus no transporte coletivo em Pouso Alegre. Para o autor do projeto, Hélio da Van (REDE) a revogação da lei seria o primeiro passo para a regulamentação do serviço.

A votação aconteceu em uma sessão extraordinária na tarde desta quinta-feira (22).Dos 15 vereadores, apenas o autor da proposta, Hélio da Van (REDE) votou a favor. Veja os votos:

Adriano da Farmácia Contra
Ayrton Zorzi Contra
Braz Andrade Contra
Dr. Paulo Valdir Contra
Dulcinéia Costa Contra
Flávio Alexandre Contra
Gilberto Barreiro Contra
Hamilton Magalhães Contra
Lilian Siqueira Contra
Ney Borracheiro Contra
Rafael Huhn Contra
Mário de Pinho Ausente
Wilson Tadeu Lopes Abstenção
Hélio da Van Favor

Entenda o caso

Há pelo menos 8 meses, moradores tem utilizado do serviço clandestino de vans em Pouso Alegre. Atendendo principalmente moradores dos pontos mais afastados do centro, o preço do serviço é o mesmo do cobrado pelos circulares na zona urbana, R$ 3,00.

Em maio Vans chegaram a ser apreendidas na cidade, e a Secretaria Municipal de Trânsito, afirmou que enquanto o transporte alternativo não virar lei, apenas a atuação da Viação Princesa do Sul é reconhecida na cidade.

O projeto de revogação já havia sido retirado de pauta em junho. Na época, a justificativa para a retirada foi a falta de tempo para debater o projeto, e que a proposta apenas eliminava os disposição legal, mas não regulamentava.

Na época houve manifestações pelas ruas da cidade, e uma audiência pública sobre o transporte público discutiu o tema. Na audiência, a maioria dos vereadores se disseram favoráveis a regulamentação do serviço.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.