PousoAlegrenet

Menu

Justiça suspende alteração de estatuto da FUVS, que tira poder das mãos do Governador de MG

Governo de Minas entrou com ação na justiça contra mudança que tira das mãos do governador o poder de indicação de membros do conselho e do presidente

Assembleia Geral da Fundação, composta por membros de segmentos representativos da comunidade votaram alterações (Foto: Assessoria )

O Juiz da 4ª Vara Cível de Pouso Alegre, José Hélio da Silva, concedeu nesta quinta-feira (30) uma liminar suspendendo a mudança no estatuto da , realizada durante a assembleia na quarta-feira (22). As alterações tiravam das mãos do governador o poder de indicação de membros do conselho e do presidente.

Na ação, o Governo de Minas argumenta que a fundação ré foi criada pela Lei Estadual nº 3.227/64, atribuindo ao Governador do Estado a prerrogativa de escolher os membros do Conselho Diretor, portanto, somente por outra Lei Estadual poderia ser modificada essa atribuição.

Na ação o Estado afirma ainda que, embora a fundação ré seja uma pessoa jurídica de direito privado, se o Estado de Minas Gerais contribuiu financeiramente para a constituição do seu capital social e ainda contribui financeiramente para as suas atividades, é mais que justo e de direito que o Estado também participe da gestão administrativa dessa fundação.

No final do mandato em 2014, o governo de Minas, na época tucano, tentou através de Lei Estadual realizar a mudança tirando o poder do próximo governador, . A tentativa quase passou despercebida, já que foi feita através da inserção de um artigo dentro de um projeto de Lei que versava sobre outro tema, no caso, de novos ingressos na Educação e na Policia Militar. Mesmo assim, a mudança não foi aprovada.

O promotor Lucas Contrim e o Presidente da Fuvs Dr. Luiz Roberto Martins Rocha (Foto: Assessoria )

Segundo a , a mudança aprovada em Assembleia atende recomendações do promotor Agnaldo Lucas Cotrim, do Ministério Público, “para atender às exigências das legislações”.

A decisão liminar cabe recurso e o processo final ainda será julgado pelo juiz na Comarca de Pouso Alegre.

Simões foi última indicação

O último presidente da Fundação indicado pelo Governador do Estado foi o atual prefeito de Pouso Alegre, (PSDB). Ele foi escolhido em junho de 2013, pelo então governador Antônio Anastásia, também do PSDB. Desde o licenciamento de Simões, para disputa eleitoral de 2016, a presidência foi assumida pelo vice, Dr. Luiz Roberto Martins Rocha, com mandato até junho deste ano.

Mudança afeta planos do PT

Nos bastidores do Partido dos Trabalhadores, a mudança caiu como uma bomba. Isso porque, após anos de indicações do PSDB, caberia ao então governador (PT) indicar novos membros do conselho e o novo presidente da Fundação. Na cidade, era ventilada a possibilidade do ex-prefeito (PT) ser escolhido pelo governador petista.

Deixe um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.