PousoAlegrenet

Menu

Prefeitura de Pouso Alegre diz que descontará dia de servidores que aderirem a paralisação contra reforma da previdência

Em nota, prefeitura informou que adesão à paralisação nacional será considerada como falta injustificada, e os servidores terão o dia descontado e perderão o dia de descanso semanal remunerado. Paralisação nacional nesta quarta-feira (15) deve mobilizar milhares de pessoas em todo o país

Prefeitura de Pouso Alegre diz que descontará dia de servidores que paralisarem contra previdência

A prefeitura de Pouso Alegre emitiu uma nota sobre a paralisação de servidores públicos que acontecerá nesta quarta-feira (15) em protesto contra a reforma da previdência. Segundo a prefeitura, a adesão à paralisação nacional será considerada como falta injustificada, e os servidores terão o dia descontado e perderão o dia de descanso semanal remunerado.

NOTA DA PREFEITURA

A Prefeitura Municipal de Pouso Alegre esclarece que é a favor de toda e qualquer manifestação democrática, desde que esta não traga prejuízos aos munícipes. Portanto, eventual ausência de servidores públicos no dia 15 de março de 2017 será considerada FALTA INJUSTIFICADA, acarretando desconto do dia e da perda do descanso semanal remunerado.

Paralisação foi aprovada pelo Sindicato da Educação

A paralisação foi aprovada pelo Sindicato da Educação da Rede Municipal de Ensino de Pouso Alegre e Região (SIPROMAG): “Nos tivemos uma assembleia no último sábado, onde foi deferida a manifestação aqui em Pouso Alegre também. Então todos aqueles trabalhadores que quiserem aderir, podem aderir. Estaremos defendendo não somente professores, mas todos os trabalhadores. Essa reforma além de prejudicar os professores, os policiais, os trabalhadores rurais, prejudica principalmente o jovens, que para receber a aposentadoria integral vai ter que contribuir 49 anos e ter no mínimo 65 anos de idade”, disse a presidente do Sindicato, .

Um ato de protesto esta marcado para acontecer nesta quarta-feira (15) às 17 horas na Praça Senador José Bento. A paralisação não tem data definida para terminar. A Paralisação deve mobilizar milhares de pessoas em todo o país, principalmente servidores públicos de várias esferas do governo.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.