PousoAlegrenet

Menu

Polícia procura suspeitos de planejar sequestro a gerente de banco em Pouso Alegre

Os dois já possuem mandados de prisão e são considerados foragidos. Quadrilha planejava sequestrar gerente para roubar banco em Congonhal

A Polícia Civil divulgou nesta quarta-feira (19) fotos de mais dois suspeitos de participar da quadrilha que planejava sequestrar uma gerente de banco em Pouso Alegre, para roubar uma agência em Congonhal. Os dois já possuem mandados de prisão e são considerados foragidos.

O ex-agente penitenciário Marcos Paulo Pereira está foragido

Eraldo Elias da Silva, conhecido como ‘Baiano’, está foragido

Um dos foragidos é o ex-agente penitenciário, Marcos Paulo Pereira, de 32 anos, que mora em Congonhal. “Ele era o principal articulador que ligava os integrantes da organização criminosa de Belo Horizonte com os integrantes do Sul de Minas”, disse o delegado Renato Gavião, responsável pela investigação.

O outro foragido é Eraldo Elias da Silva, de 42 anos, que mora em Pouso Alegre. Segundo o delegado, Eraldo participou do planejamento do crime, e inicialmente o cativeiro do crime seria em sua casa, no bairro Santa Luzia. Também conhecido como ‘baiano’, ele tem outro mandado de prisão em aberto por um homicídio cometido em Pouso Alegre em 2004,do qual foi condenado.

O delegado pede apoio na divulgação das fotos para localizar os suspeitos: “Peço a gentileza da imprensa que divulgue a foto dos dois indivíduos foragidos, tendo em vista a alta periculosidade deles. Tudo indica que esses indivíduos não se encontram mais no estado de Minas Gerais. Podem ligar no disque denuncia da Polícia Civil (181)”, solicitou o delegado.

Oito pessoas estão presas

Integrantes da quadrilha presos no dia 5 (Foto: PM)

Até o momento oito pessoas estão presas. Seis no dia 5 de abril, momentos antes da execução do plano. Quatro deles estavam na casa que seria o cativeiro, no bairro Belo Horizonte. Os outros dois estavam a espera da vítima no bairro Fernandes. Eles fazem parte de uma quadrilha de Belo Horizonte, e vieram a cidade cometer o crime planejado pelos outros integrantes.

Claudio Alexandre Mariano foi preso durante casamento. Ele teria monitorado funcionários de agência

O agente penitenciário, Gilberto Vicente da Silva e esta preso temporariamente em Belo Horizonte

Outros dois suspeitos foram presos durante as investigações: O agente penitenciário, Gilberto Vicente da Silva, que mora em Congonhal, e esta preso temporariamente em Belo Horizonte; E Claudio Alexandre Mariano, conhecido como ‘Gavião’, e morador de Pouso Alegre. Ele foi preso durante uma cerimônia de casamento da qual era padrinho dos noivos. Segundo o delegado, Cláudio teria escoltado quadrilha durante vinda de Belo Horizonte, e monitorava os funcionários da agência bancária em Congonhal.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.