PousoAlegrenet

Menu

Presidência da FUVS emite nota sobre disputa judicial devido a mudança no estatuto

Novo estatuto tira das mãos do governador de Minas, Fernando Pimentel (PT), o poder de nomear o conselho diretor e presidente da Fundação. Presidente da FUVS diz que há necessidade de atualização

Fuvs é a mantenedora do hospital Samuel Libanio e da Univás (Foto: Arquivo FUVS)

O atual presidente da FUVS, Luiz Roberto Martins Rocha, emitiu nota nesta terça-feira (25) sobre a disputa judicial que ocorre devido à mudança feita no estatuto para retirar das mãos do governador de Minas, o poder de nomear o conselho diretor e presidente da Fundação.

A mudança acontece após 16 anos de nomeações feitas por governadores do PSDB. Nas vésperas do governo ser entregue ao PT, o PSDB tentou mudar o estatuto da FUVS através de lei estadual, que não foi aprovada. O último presidente nomeado pelo governador foi atual prefeito Rafael Simões (PSDB) pelo então governador Antônio Anastásia, também do PSDB.

O atual presidente da FUVS, Luiz Roberto Martins Rocha

Segundo Luiz Roberto, o pedido feito pela FUVS ao TJMG para sustar a decisão proferida pelo Juiz da 4ª Vara Cível de Pouso Alegre a favor do governo de Minas, “se baseou unicamente necessidade de atualização do Estatuto da FUVS ante o mandamento constitucional mineiro, as disposições do atual Código Civil e a valorização dos que efetivamente compõem a FUVS”. Luiz Roberto, assumiu a presidência após afastamento de Simões para a disputa eleitoral de 2016.

Confira a nota completa

Nota da Presidência da Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí (FUVS)

Recebemos com muita serenidade e com grande senso de responsabilidade a decisão do egrégio Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), em 20 de abril próximo passado, deferindo o pedido de efeito suspensivo pleiteado pela Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí (FUVS), para sustar a eficácia da decisão liminar proferida pelo MM. Juiz da 4ª Vara Cível de Pouso Alegre, a favor do Governo de Minas Gerais.

Informamos ao público em geral que o pedido da FUVS ao TJMG se baseou unicamente na necessidade de atualização do Estatuto da FUVS ante o mandamento constitucional mineiro, as disposições do atual Código Civil e a valorização dos que efetivamente compõem a FUVS.

Estamos à disposição para outros esclarecimentos.

Pouso Alegre, 24 de abril de 2017.

Luiz Roberto Martins Rocha
Presidente
Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.