PousoAlegrenet

Menu

Aranha elogia cartaz de desculpas, mas critica vaias gremistas: “Vejo ódio na cara das pessoas”

Apesar de um torcedor ter levado um cartaz de desculpas, jogador foi vaiado por diversas vezes pelos espectadores: "É triste o conceito de vida deles"

Três anos após o grave episódio de racismo que sofreu na Arena de Porto Alegre, Aranha se reencontrou com a torcida gremista neste domingo e voltou a ter problemas. O goleiro da Ponte Preta foi vaiado por diversas vezes pelos espectadores e fez duras críticas às atitudes. As informações são do Gazeta Esportiva.

Goleiro elogiou cartaz de desculpas de um torcedor, mas criticou vaias

Logo após a derrota da equipe de Campinas por 3 a 1, na saída do gramado, Aranha foi questionado sobre a recepção por parte dos tricolores. Apesar de elogiar um cartaz de desculpas carregado por dois indivíduos, ele se mostrou magoado e lamentou as vaias.

“Não que eles não esquecem desse episódio, eles são assim aqui. Agora não diretamente, mas são assim”, declarou o arqueiro, à SporTV, que completou. “Não deu para ler (o cartaz), mas sempre tem as exceções. É triste o conceito de vida que eles têm aqui”.

O conflito do goleiro com os torcedores do Grêmio começou em 2014, quando ainda defendia o Santos. À época, o Peixe visitou o Tricolor e Aranha sofreu injúrias raciais, sendo chamado, inclusive, de “macaco”. Por conta do lamentável episódio, o time de Porto Alegre foi punido com perda de pontos na Copa do Brasil, o que gerou a eliminação da equipe.

Diretor do Grêmio chamou Aranha de ‘homofóbico’ e ‘perigoso’ antes da partida

Segundo a Band, pouco antes da partida, o diretor jurídico do Grêmio, Nestor Hein, criou polêmica ao comentar sobre o goleiro da Ponte Preta em entrevista para a Rádio Bandeirantes de Porto Alegre. “O episódio com o Aranha precisa ser superado. Aranha é um homofóbico declarado. Teve problemas em São Paulo por isso. Ele é uma pessoa perigosa e difícil. Peço que o torcedor seja indiferente”.

De acordo com o dirigente, o goleiro nunca aceitou o pedido de desculpas do Grêmio pelo ocorrido. “Ficou uma mágoa, pois sempre fizemos tudo para combater o racismo. O Aranha nunca aceitou pedido de desculpas do Grêmio”.

Com a justificativa de ‘evitar mais problemas’ com Aranha, a diretoria do Grêmio colocou uma câmera focada no goleiro, filmando todo os movimentos do jogador da Ponte Preta durante a partida.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.