PousoAlegrenet

Menu

Prefeitura anuncia interesse de três empresas em realizar estudos para aeroporto em Pouso Alegre

A multinacional de arquitetura BSquare, apresentada como idealizadora do projeto em 2013, a consultora multinacional Ernst Young, e a empresa paulista Zênite Engenharia, manifestaram interesse em realizar estudos, que deverão ser pagos por empresa vencedora da concessão

Sec. de Desenv. Econômico, Dino Francescato e o Prefeito Rafael Simões anunciaram interesse de empresas (Foto: PousoAlegrenet)

O sonho do Aeroporto de Cargas em Pouso Alegre deu mais um passo para quem sabe se tornar realidade. Nesta quarta-feira (19), a prefeitura anunciou em coletiva de imprensa que três empresas manifestaram interesse em realizar os estudos para o edital de concessão.

Segundo a prefeitura, as empresa são: a Zênite Engenharia, de Bauro (SP); a consultora multinacional Ernst Young; e a multinacional de arquitetura BSquare. A BSquare, inclusive, foi apresentada em 2013 como a idealizadora do projeto junto com o grupo de engenharia Catar Clearspan Technology Middle East.

Custo zero

O prefeito Rafael Simões (PSDB) salienta que a nova tentativa não trará custo ao município: “O escopo que foi dado a essa nova tentativa de instalação do aeroporto é sem nenhum custo para o município. Por isso que nós optamos pela PMI. Essas empresas que se habilitaram agora farão o estudo, e aquela empresa que se interessar lá na frente pela concessão vai ser responsável por pagar por esses estudos que vão ser elaborados agora”, explica.

Novo local

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Dino Franciscato, o local será definido pelas empresas: “Empresas que vão fazer o estudo realmente buscam um local que seja adequado do ponto de vista aeronáutico, de meio ambiente, e o menor custo de investimento inicial, inclusive de terraplanagem, e por último o próprio direcionamento em termo de expansão da cidade. Estamos colocando isso fora do perímetro urbano, mas sem dúvida vai ser um polo de atração para o desenvolvimento da cidade. Então na revisão do plano diretor que está iniciando-se agora, nós vamos levar em conta a localização do novo aeroporto para que isso não interfira no desenvolvimento da cidade e tão pouco crie problemas na zona rural. Tem que ter um acesso a Fernão Dias”, explica o secretário.

Interesse das empresas

Simões acredita que a nova modelagem atraiu as empresas: “Eu acredito que a modelagem que foi dada agora, que não é de parceria público-privada, mas de concessão, quando a gente aumenta o tempo de exploração [de 30 para 50 anos], a gente torna o índice de rentabilidade maior. Também a possibilidade dessa empresa estudar novas áreas, reduzindo o custo de terraplanagem foi extremamente importante e nós temos certeza que a participação de três grandes empresas demonstra a viabilidade da nossa proposta de termos o aeroporto internacional em Pouso Alegre”.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.