PousoAlegrenet

Menu

Ônibus não passa e crianças ficam sem ter como voltar para casa na zona rural em Pouso Alegre

Relato feito por morador aconteceu no final da manhã desta quarta-feira (09)

As reclamações dos moradores com problema de atrasos, falta de ônibus, e exclusão de linhas aumentou muito nos últimos dias em Pouso Alegre após uma mudança feita pela concessionária de transporte público na cidade.

Na Zona Rural é onde tem havido mais reclamações de corte de linha. Para piorar, as poucas linhas que deveriam estar funcionando, acabam não passando. Foi o que aconteceu nesta quarta-feira (9) segundo um morador do bairro Canta Galo.

Segundo Ronaldo José, o ônibus da Princesa do Sul que deveria passar ao meio-dia na Escola Dom Otávio no bairro Fernandes, e vai ao bairro Canta Galo, não passou nesta quarta-feira (9) na escola. Com isso, muitas crianças ficaram sem ter como voltar para casa.

Confira o relato enviado

Hoje a empresa Princesa Do Sul, bateu o seu recorde de descaso.

Eu moro no bairro Canta Galo e meu enteado estuda na escola Dom Otávio. A escola termina 11:30 da manha, e o ônibus que pega os alunos passa na escola 12:00, chegando no bairro canta galo 12:30.

Hoje minha esposa estava esperando meu enteado no horário de costume e por sua surpresa quando o ônibus parou não desceu nenhum aluno. O ônibus fez o retorno, pegou os alunos da tarde e foi embora.

Minha esposa me ligou desesperada, pois seu filho que tem 12 anos não desceu do ônibus. Como eu estava no centro no momento, corri para a escola para saber o que havia acontecido.

Quando cheguei lá – isso era 13 horas -, meu enteado estava no ponto da escola, e mais um tanto de crianças que iriam para o bairro Canta Galo estavam lá, desde as 11:20, esperando o ônibus que deveria ter passado as 12 horas. Ou seja, o ônibus largou todas as crianças para trás.

De imediato falei para as crianças entrarem em contato com os seus responsáveis, pois o ônibus não iria os levar para casa. Por diversas vezes liguei na tristeza do sul [Princesa do Sul] e ninguém atendeu. Logo após, liguei na secretaria de trânsito onde relatei os fatos, e lá me falarão que eles já estavam recebendo reclamações de relatos parecidos em outros pontos da cidade envolvendo o ônibus das escolas.

A Princesa do Sul foi procurada, e disse apenas que está verificando.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.