PousoAlegrenet

Menu

Rádio Univás foi retirada do ar devido a manutenção programada da CEMIG

Interrupção gerou polêmica e suspeitas por ter acontecido após professor usar a rádio para convocar população para manifestação. Outras rádios avisaram que ficariam fora do ar

Uma interrupção programada de Energia da CEMIG durante um programa da Rádio Univás na manhã da quinta-feira acabou gerando polêmica nas redes sociais. Durante meia hora, o vereador Bruno Dias, que também é funcionário da FUVS, juntamente com outra funcionária, falavam sobre a intervenção, e usavam do programa para convocar a população para fazer uma manifestação na frente da faculdade de medicina. Foi quando aconteceu o corte.

No áudio, é possível ouvir uma pessoa ao fundo pedindo para interromper a programação. Segundos depois, a rádio FM sai do ar, mas continua sendo transmitida por alguns minutos pela internet.

O desligamento acabou levantando suspeitas, já que acontece logo após a convocação para uma manifestação. A polêmica aumentou ainda mais após discurso do prefeito Rafael Simões no auditório da FUVS minutos depois: “E ai qual é a surpresa. Dois professores falando na nossa FM. Derrubaram a torre de FM. Essa é a democracia desse pessoal”, criticou.

Ao mesmo tempo que o discurso ocorria, a TV Câmara de Pouso Alegre, que também possui uma rádio, publicou na redes social o aviso da CEMIG informando a interrupção programada: “Assim como outras emissoras, hoje, a TV Câmara e Rádio Legislativa FM deverão ficar fora do ar até o início da tarde por conta de uma interrupção de energia na área que abriga os equipamentos das respectivas emissoras”, confirmou a Câmara.

O problema por falta de energia também havia sido confirmado por um dos locutores da Rádio Univás em uma postagem do jornalista Fernando Lima na rede social.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.