PousoAlegrenet

Menu

95% avaliam que transporte público piorou após início da baldeação em Pouso Alegre

Usuários reclamam de redução de linhas e aumento do tempo de espera. Empresa culpou obras da BR-459 e o trânsito da cidade, e insistiu que usuários irão sentir melhoria em breve

Moradores reclamam que o tempo de espera aumentou (Foto: Guylherme Sarmento / Redes Sociais)

Uma enquete realizada pelo PousoAlegrenet entre usuários do facebook (acesse a enquete) revelou que para 95% dos internautas o serviço de transporte público piorou após a concessionária implementar o sistema de baldeação, e deixar de fazer linhas de bairro a bairro.

1º dia houve muitos atrasos e reclamaçoes (Foto:PousoAlegre.net)

A mudança teve início no dia 6 de agosto, com a justificativa que ia melhorar a frequência e pontualidade do serviço, mas desde o começou foi alvo de muita reclamação. Após mais de um mês para ajustes, a pesquisa publicada no dia 10 de setembro mostra que a mudança não agradou os usuários.

Até esta quinta-feira (14/09), a pesquisa obteve avaliação de 1.359 pessoas. Dessas, 1.300 (95,7%) avaliaram que o serviço piorou. Já 44 (3,2%) votaram que o serviço continua na mesma. E apenas 15 (1,1%) disseram que houve melhora.

Procurada, a concessionária de transporte, Princesas do Sul, disse que o resultado negativo apontado na enquete é culpa das obras na BR-459, e que se não houvesse sido implementado as baldeações, as linhas sofreriam com ainda mais atrasos devido a obra. A empresa disse que após a finalização das obras os usuários perceberão as melhorias.

Questionada sobre as linhas que não passam pela BR-459, a empresa insistiu que houve melhoria, mas culpou o trânsito da cidade por atrasos recentes. Disse ainda que tem a passagem mais barata da região, e que após 30 ano de serviço, tem sido vítima de uma injustiça pela cidade.

Na enquete, 329 comentários foram feitos por usuários, expondo as dificuldades que tem passado com o transporte público, que já havia sido mal avaliado antes da mudança. Muitos relatos são de passageiros que não passam pela BR-459, mas que sofrem com atrasos e falta de linhas, tendo que muitas vezes esperar mais de duas horas por um ônibus.

Confira os relatos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.