PousoAlegrenet

Menu

Pai diz que filho foi ameaçado pela namorada em mensagem antes de ser morto em Pouso Alegre

Jovem foi morto pela namorada com uma facada no peito na casa dela. Ela alega legítima defesa. Pai do jovem não acreditou na alegação. Ele divulgou as ameaças recebidas pelo filho antes de entregar o celular a polícia. Celular passará por perícia

Foto: Redes Sociais

O pai do jovem que foi assassinado pela namorada em Pouso Alegre falou pela primeira vez sobre o caso com a imprensa nesta terça-feira (10). Leonardo Melo, de 29 anos, foi morto com uma facada no peito pela namorada Olívia Magotti, de 24 anos na sexta-feira (6).

Em entrevista exclusiva a EPTV, Gervásio Melo Castro mostrou as ameaças que o filho recebia e disse que não acredita que a namorada dele tenha agido em legítima defesa.

Pai de Leonardo Melo, morto pela namorada em Pouso Alegre (MG), falou sobre o crime. (Foto: Reprodução/EPTV)

“Não quis matar, então não pega uma faca. Vai buscar essa pessoa pra casa dela. Leva para sua casa. E pega uma faca e vai matar? E é legítima defesa? É agressão? Meu filho tinha 1,82 de altura. Em um empurrão, ele causaria um traumatismo craniano nela na parede sem pegar faca nenhuma. Eu não acredito na condição de legítima defesa”, disse ele.

Em uma das mensagens enviadas na noite anterior do crime, Olívia teria dito: “Eu vou te matar, juro por Deus”. Em resposta, Leonardo teria pedido para a jovem se acalmar. O pai critica o comportamento da namorada.

Celular do jovem morto em Pouso Alegre (MG) mostra conversas entre o casal antes do crime. (Foto: Reprodução/EPTV)

“Eu acho que ela é possessiva. E tinha um relacionamento de posse. Ela falava que o amava, que era apaixonada por ele. Cobrava dele amor, mas ao mesmo tempo já partia pra agressão, para palavrões”, diz.

A família ainda achou no telefone de Leonardo fotos de setembro em que o vendedor aparece com o rosto machucado, e com marcas que parecem arranhões. “Eu falei com ele se era aquilo que ele queria para o futuro dele. E posterior a isso eu vi ele várias vezes machucado. Mas eu já nem perguntava mais o que o machucou”, disse o pai.

Fotos de setembro encontradas no celular de Leonardo o mostram machucado e com marcas que parecem arranhões (Foto: Reprodução EPTV)

Fotos de setembro encontradas no celular de Leonardo o mostram machucado e com marcas que parecem arranhões (Foto: Reprodução EPTV)

O celular de Leonardo foi entregue à polícia na manhã desta terça-feira (10) e vai passar por perícia. O inquérito deve ser concluído em 30 dias. A defesa da jovem alega que ela agiu em legítima defesa.

O que diz a defesa de Olívia sobre as mensagens

O PousoAlegrenet procurou a família e os advogados de Olívia Magotti. Segundo o advogado de defesa, Valdomiro Vieira, as mensagens ainda carecem de laudo pericial e mesmo que comprovadas, não interferem na dinâmica dos fatos que provariam a legitima defesa:

“A defesa não teve acesso ainda ao laudo pericial sobre essas mensagens. O que a família da vítima mostrou para a imprensa ainda não é definitivo, pois temos que chegar ainda com o celular da Olívia. Quando a defesa tiver acesso ao laudo, no momento oportuno, iremos justificar isso dentro do processo. Porque uma mensagem esporádica no contexto de uma conversa, ela vai ser interpretada de uma forma pela família da vítima evidentemente. Respeitamos a dor deles. Mas não corresponde a verdade dos fatos. Após periciar tanto o telefone dele como o da Olívia, ai sim nós podemos contextualizar essa conversa. E essa mensagem por si só não interferem na dinâmica dos fatos. A dinâmica dos fatos conforme narrado no Boletim de Ocorrência não condiz com premeditação e não condiz com ameaça de morte. Essas mensagens de discussão entre eles já tem inúmeras ocorrências registrados na polícia anteriormente. Várias dela contra ele. Então isso era constante na briga entre os dois. Eventual expressões que vão ser colhidas dessas mensagens não interferem absolutamente nada na dinâmica dos fatos que provam a legitima defesa”, disse o advogado.

O crime

Leonardo Melo foi morto com uma facada no peito pela namorada após uma discussão na manhã de sexta-feira (6) em Pouso Alegre (MG). De acordo com a Polícia Militar, o crime aconteceu dentro da casa da namorada, Olívia Magotti, no bairro Santa Luzia.

Crime aconteceu no bairro Santa Luzia (Foto: Redes Sociais)

Jovem morreu no meio da rua (Foto: Redes Sociais)

Testemunhas disseram que a briga entre eles teria começado por telefone durante a madrugada, quando o comerciante estava com amigos.

O casal estava junto há cerca de 3 anos. Nas redes sociais, as fotos mostram jovens apaixonados e felizes. Mas segundo amigos de Leonardo, o relacionamento também era marcado por brigas e ciúmes.

Segundo depoimento de Olívia a polícia, Leonardo a teria agredido e ela teria agido em legitima defesa. Segundo a polícia, Olívia tinha diversos hematomas pelo corpo.

Leonardo foi enterrado na tarde de sexta-feira, quando Olívia foi presa. Ela foi solta pela Justiça e deixou o presídio de Pouso Alegre (MG) no último sábado (7).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.