PousoAlegrenet

Menu

Prefeitura sabia que obra das galerias pluviais seriam ineficazes, aponta comissão

Segundo comissão, projeto executado em Pouso Alegre não tinha condições técnicas de acabar com alagamentos. Oficios mostram que prefeitura havia sido informada reiteradas vezes pelas empresas que as intervenções deveriam ser reformuladas para atingirem alguma eficácia

Ruas continuaram alagando

Uma Comissão Especial formada por vereadores da Câmara de Pouso Alegre apresentou um relatório que aponta irregularidades na construção de galerias pluviais do centro. Segundo a comissão, o projeto que foi executado não tinha condições técnicas de acabar com os alagamentos e a prefeitura sabia que obras das galerias pluviais do Centro seriam ineficazes.

As obras das galerias pluviais foram feitas de março a dezembro de 2015 durante a administração de Agnaldo Perugini (PT). Segundo o projeto, a estrutura foi ampliada em 756 metros de extensão e deveria resolver os problemas de em algumas ruas do Centro.

Mesmo depois das obras terem sido concluídas, os alagamentos continuaram, o que levantou suspeitas sobre o serviço. A comissão formada por cinco vereadores identificou problemas desde a licitação até a conclusão das obras.

Vereadores que compõe a comissão (Foto: Câmara)

Um dos pontos levantados pelos vereadores é de que o projeto executado foi feito há mais de 20 anos e não foi readequado considerando o crescimento da cidade. O relatório ainda aponta com base em vários ofícios que as empresas comunicaram a Prefeitura de forma reiterada de que as intervenções deveriam ser reformuladas para atingirem alguma eficácia, mas a Prefeitura ordenou que a obra fosse executada tal como estava previsto no edital.

Segundo o relatório da câmara, a obra ultrapassou R$ 10 milhões. O relatório final vai ser encaminhado para o Ministério Público Estadual e também para a prefeitura.

Em nota enviada a EPTV, o ex-prefeito Agnaldo Perugini disse que não cabe a ele dizer como a obra deveria ter sido feita, já que ele não tem formação técnica para isso e que são as secretarias específicas que têm essa missão. Perugini disse que todas as realizações da administração dele seguiram as orientações legais e auditorias internas e externas.

Limpeza neste ano descobriu que trechos da galeria estavam com quase 60% de obstrução devido a resto de obras

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.