PousoAlegrenet

Menu

Prefeitura teria que devolver dinheiro gasto em 2011 caso não concluísse obras da Via Gastronômica em Pouso Alegre

Após questionamentos, o prefeito Rafael Simões (PSDB), esclareceu que se a prefeitura não terminasse a obra, teria que devolver verba liberada e restituir a já utilizada em 2011

Portal começou a ser construído nesta terça-feira (Foto: Prefeitura)

Após alguns moradores questionarem nas redes sociais a necessidade da obra do portal de entrada na Av. Tuany Toledo em Pouso Alegre, o prefeito Rafael Simões (PSDB), divulgou nesta terça-feira (24) um vídeo esclarecendo porquê a prefeitura está fazendo a obra.

O motivo, explica Simões, é que a obra faz parte do projeto “Via Gastronômica” iniciada em 2011 e palisada logo após, e que se não for terminada no prazo, a prefeitura terá que devolver toda verba do Governo Federal liberada para o projeto, sendo que parte já havia sido consumida.

O investimento do Governo Federal na obra é de R$ 429 mil. A “verba carimbada” só pode ser utilizada no projeto, e caso não seja, deve ser retornada aos cofres da União. Segundo Simões, parte da verba já havia sido consumida quando ele assumiu a prefeitura. Para não ter de restituir o valor já gasto, a prefeitura decidiu continuar a obra, cuja contrapartida da prefeitura é de R$ 110 mil.

Confira o esclarecimento

O projeto da Via Gastronômica

O projeto da Via Gastronômica propõe uma nova reurbanização da avenida, em toda sua extensão, levando-se em consideração a mobilidade urbana e principalmente a acessibilidade e segurança dos transeuntes.

As calçadas serão padronizadas, assim como o visual geral do local será modernizado. Elas serão reconstruídas e terão uma repaginação com piso intertravado de concreto, nas cores natural e vermelha, assentado com padronização de espinha de peixe. As geometrias das calçadas e dos canteiros centrais não serão alteradas.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.