PousoAlegrenet

Menu

Preso, Leandro.com pede desculpas e diz que irá pagar vítimas: ‘Pensei em me matar’

Em entrevista, Leandro pediu desculpas às vítimas, à família, amigos, e repetidas vezes aos colegas de imprensa

Preso, Leandro deu entrevista à imprensa (Foto: PousoAlegrenet)

O colunista social Leandro Oliveira, conhecido como Leandro.com, falou com a imprensa durante a coletiva realizada pela Polícia Civil na tarde desta terça-feira (20).

Leandro pediu desculpas às vítimas, à família, amigos, e repetidas vezes aos colegas de imprensa. Ele disse que irá pagar às vítimas, que pensou até em se matar.

Confira a coletiva completa

Confira as principais declarações do colunista

As fraudes
“Foi um momento de fraqueza que eu tive. Não pensei nas consequências. Estava com problemas financeiros e agi pensando em resolver esse meu lado. Não pensei nas famílias que vinham para o Natal e para o Ano Novo”.

Fuga e retorno a Pouso Alegre
“Pensei em me matar, por isso que fui embora daqui. E chegando lá [Rio de Janeiro] eu corri atrás do tempo, de dinheiro para tentar pagar as pessoas. Só que ontem, quando saiu [a noticia] do mandado de prisão eu fiquei realmente apreensivo, e vim correndo pra cá. Estava com vergonha pelo meu pai, minha mãe, enfim. Vim correndo desesperado”.

Desculpas à imprensa
“Eu errei, e peço desculpas a todo mundo. E aos amigos da imprensa, por fazer parte, e envergonhar vocês nesse momento. Fiz agora em 20 de fevereiro, 20 anos de carreira, e estou comemorando dessa maneira ridícula. Foram dadas várias oportunidades na minha vida e eu não aproveitei”.

“Vou pagar”
“Quero deixar três coisas muito bem claras. Eu vou pagar pelos meus erros e as famílias que eu lesei. Peço desculpas a todo mundo que gosta do meu trabalho. Peço desculpas para meu pai, para minha mãe, para minha família. Eu estou endividado. Uma coisa não justifica a outra. Eu queria mais uma vez pedir perdão pra todo mundo”.

Desorganização com dinheiro
“Não sei o que vai ser de mim depois disso. Eu descobri uma coisa no Rio de Janeiro. Que até pra mexer com coisa errada tem que ser organizado. Eu fui uma pessoa extremamente desorganizada com o dinheiro. E aqui está o preço disso tudo [mostrando as algemas]”.

Leandro ainda elogiou a polícia, e disse que tem sido muito bem tratado.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.