PousoAlegrenet

Menu

Transporte Público deverá ter contrato emergencial em Pouso Alegre

Expectativa é que processo licitatório para nova concessão seja encerrado no primeiro semestre, e vencedora tenha seis meses para começar a operar. Contrato com Princesa do Sul se encerra em abril

Audiência Pública nesta sexta-feira, 9 (Foto: PousoAlegrenet)

A Secretaria Municipal de Trânsito realizou nesta sexta-feira (9) uma nova audiência pública sobre o edital  de concessão do transporte coletivo em Pouso Alegre.

A audiência aconteceu às 9 horas da manhã no auditório do Instituto Federal do Sul de Minas. O evento contou com a presença de aproximadamente 50 pessoas, entre funcionários da secretaria, vereadores, representantes de empresas, e a imprensa.

Audiência Pública nesta sexta-feira, 9 (Foto: PousoAlegrenet)

Audiência Pública nesta sexta-feira, (Foto: PousoAlegrenet)

O valor estimado do contrato é de R$ 157 milhões. A concessão será de 10 anos, podendo ser prorrogada por mais 10. O vencedor do certame será aquele que apresentar a menor tarifa e melhor capacidade técnica.

Projeto básico

Foto: PousoAlegrenet

Segundo os dados apresentados, atualmente o sistema de transporte coletivo possui 564 mil passageiros equivalentes mês. O projeto estima uma demanda total mensal de 647 mil, sendo 469 mil pagantes.

O projeto básico define 26 linhas, e a empresa deverá ter uma frota total de 58 ônibus básicos, 03 mini ônibus e 02 micro-ônibus.

Segundo o secretário de trânsito, Wagner Mutti, todos os ônibus devem ser adaptados para deficientes.

A empresa ainda deverá fornecer um aplicativo para que os usuários tenham em tempo real informações das rotas, horários e locais onde estão os ônibus.

Prazos e contrato emergencial

Agora a prefeitura tem 15 dias úteis para publicar o edital. Depois serão mais 45 dias para realizar a licitação. Haverá ainda período para recurso.

Segundo o secretário de trânsito, a expectativa é encerrar o processo ainda no primeiro semestre deste ano. Porém, a empresa vencedora terá ainda seis meses para começar a operar na cidade.

O problema é que o contrato com a atual concessionária, Princesa do Sul, se encerra em abril. Para a população não ficar sem transporte coletivo, a prefeitura já está trabalhando com a hipótese de um contrato emergencial.

“Vamos buscar uma empresa para prestar esse serviço enquanto o processo de licitação fica em andamento. Então nesse período da licitação, nós teremos que ter uma empresa prestando o serviço. E nós estamos trabalhando com a hipótese de fazer um contrato emergencial”, disse o secretário à imprensa.

Serviço da atual concessionária é alvo de muitas reclamações (Foto: PousoAlegrenet)

Insatisfação com transporte público

O serviço de transporte público atualmente prestado pela Viação Princesa do Sul é com sobras a maior reclamação dos moradores de Pouso Alegre. Atrasos, superlotações e precariedade dos ônibus são os pontos mais reclamados.