PousoAlegrenet

Menu

Escolas municipais estavam usando óleo de soja vencido há 3 meses em Pouso Alegre

Prefeitura disse que produto poderia ser consumido devido ao seu armazenamento adequado. Os lotes vencidos foram apreendidos pela Vigilância Sanitária

Lotes foram interditados pela Vigilância Sanitária (Foto: Arquivo Pessoal / Campanha)

Óleo venceu em janeiro (Foto: Arquivo Pessoal / Campanha)

Escolas municipais de Pouso Alegre estavam preparando alimentos para os alunos com óleo de soja vencido há três meses. Todos os lotes vencidos do produto foram apreendidos pela Vigilância Sanitária na quinta-feira (12).

A denúncia foi feita pelo vereador Luiz Antônio dos Santos, o Campanha (PROS), que encontrou o produto vencido em uma escola do bairro Pitangueiras e em uma creche do bairro Cidade Jardim.

O PousoAlegrenet teve acesso a um comunicado interno de 6 março, que mostra que o produto vencido era usado com a orientação do departamento de Alimentação Escolar. Os mais de 1.800 litros haviam vencido em 17/01/2018.

Comunicado interno obtido

Por meio de nota, a prefeitura disse que seguiu recomendação de nutricionistas e de uma pesquisa da Universidade Federal de Santa Catarina, de que o produto poderia ser consumido com segurança, devido ao seu armazenamento adequado.

Campanha informou que fez Boletim de Ocorrência e que encaminhará a denúncia ao Ministério Público nesta terça-feira (17).

Vereador encontrou lotes de óleo vencido em escolas (Foto: Arquivo Pessoal / Campanha)

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.