PousoAlegrenet

Menu

Polícia prende suspeitos de incêndio a ônibus em Pouso Alegre

Bandidos disseram a testemunhas que cumpriam ordens de organização criminosa. Em 24 horas, 13 cidades mineiras registraram ataques. 8 são no Sul de Minas

A Polícia Militar prendeu na noite deste domingo (3) dois homens suspeitos de terem ateado fogo em um ônibus da concessionária de transporte coletivo em Pouso Alegre.

O crime aconteceu na noite deste domingo (3) no bairro Jardim Redentor. Segundo a PM, dois homens encapuzados entraram no ônibus e mandaram os passageiros e funcionários descerem.

Segundo um funcionário da concessionária, um deles estava armado e disse que iria queimar o veículo por ordem de uma organização criminosa. O criminoso ainda disse que era para levarem o dinheiro, pois o caso não era um assalto.

Eles usaram um galão de gasolina para colocar fogo no veículo, e fugiram. Testemunhas relataram que havia um terceiro indivíduo dando cobertura para a fuga dos suspeitos.

O fogo foi apagado rapidamente por moradores usando um balde de água. O veículo teve assentos e janelas danificados. Ninguém ficou ferido.

Segundo a PM, dois suspeitos foram identificados e presos ainda durante a noite. Eles tem 23 e 29 anos, e foram encaminhados para a Delegacia de Polícia.

Em 24 horas, 13 cidades mineiras registraram ataques. 8 são no Sul de Minas

Em Guaxupé, ônibus foram incendiados dentro da garagem da empresa (Foto: Bombeiros)

Pelo menos 13 cidades mineiras registraram ataques a ônibus do transporte coletivo neste domingo (3) e segunda-feira (4). Não houve feridos.

Em Uberaba e Uberlândia houve uma série de ataques a pelo menos 6 ônibus. O serviço de transporte coletivo foi suspenso até que a situação seja controlada.

Uberlândia (Foto: Corpo de Bombeiros)

Na capital Belo Horizonte e em Santa Luzia, na grande BH, outros três ônibus foram incendiados. Em Araxá também houve ataques.

No Sul de Minas houve atentados em pelo menos oito cidades. São elas: Itajubá, Pouso Alegre, Monte Santo de Minas, Alfenas, Guaxupé, Passos, Varginha e Poços de Caldas.

Itajubá (Foto: Bombeiros)

Segundo informações divulgadas pelo jornal Estado de Minas, um bilhete foi deixado com um motorista de ônibus em Itajubá. Nele, os bandidos reclamam de opressão e problemas em presídios de Itajubá e no Rio Grande do Norte, onde também houve vários ataques neste domingo.

Ainda não há uma posição oficial das autoridades que cuidam da segurança pública de Minas Gerais os ataques e sua motivação.